Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

“Se a pessoa não quiser pagar, não tem problema”

Serginho Zappelini, presidente da FCC, responde cidadãos sobre cobrança para entrada na Festa das Etnias
Clara Floriano
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 13/09/2017 - 08:29Atualizado em 13/09/2017 - 08:31
(foto: Jhulian Pereira/Decom)
(foto: Jhulian Pereira/Decom)

Na manhã desta quarta-feira (13) ouvintes da Rádio Som Maior FM enviaram mensagens protestando contra a cobrança para entrada no Parque das Nações, onde está sendo realizada a 29ª Edição da Festa das Etnias. Segundo os ouvintes, mesmo os que não iam participar do evento e usariam o local para outros fins deveriam pagar a taxa de R$ 1,99.

O presidente da Fundação Cultural de Criciúma, Serginho Zappelini, esclareceu a situação. De acordo com ele, o pagamento deve ser espontâneo.  

“É um pedágio voluntário cultural, se por ventura a pessoa não quiser pagar, não tem problema. Eu peço desculpas à população quanto a cobrança. As pessoas estão ali para cobrar, mas não é obrigatório. Estamos fazendo uma festa gratuita. A sociedade tem que entender que estamos fazendo um trabalho institucional. É um pedágio voluntário e desde o início falamos isso”, explicou.