Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Saiba o que é um Gemellaggio

Celebração busca fortalecer a sensação de pertencimento da população com a cultura italiana e será celebrada em Urussanga
Por Giovana Bordignon Urussanga, SC, 20/05/2022 - 19:00 Atualizado em 20/05/2022 - 19:48
Foto: Arquivo / 4oito
Foto: Arquivo / 4oito

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

Em 26 de maio de 1992, Urussanga, no Sul de Santa Catarina, firmava com Longarone, uma comuna da Itália, um pacto baseado em laços de amizade, cultura e desenvolvimento. Para comemorar o 30º aniversário do acordo renovado a cada cinco anos, conhecido como Gemellaggio, a cidade urussanguense preparou uma festividade, que iniciou nesta quinta-feira (19) e se estende até 29 de maio.

Como começou

Desde 1988, Urussanga vinha se preparando para buscar uma possibilidade de reaproximação com a terra de origem dos imigrantes. “Grande parte da leva dos primeiros imigrantes eram da província de Belluno, da região de Longarone (na Itália). Algumas pessoas, lá na década de 80, já tinham começado a viajar para Longarone e realmente constataram que era de lá e que as pessoas se perguntavam como estariam os descendentes dos familiares que, no final do século 19, foram para o Brasil”, relatou o historiador, Nevton Bortolotto.

Em julho de 1988, houve o primeiro contato com os antecedentes através de uma carta enviada ao prefeito da cidade. A tentativa de reaproximação foi bem recebida. “Ele respondeu muito solicitamente dizendo que estava muito surpreso e que tinha grande interesse. E tudo começou dessa forma”, contou.

Em novembro do mesmo ano, representantes de Longarone vieram até Urussanga com a intensão de discutir formas de encaminhamento de um possível Gemellaggio. Já saíram daqui com a ideia de que seria possível e interessava ambas as cidades. Em 26 de maio de 1992, o acordo foi, oficialmente, firmado.

“Gemellaggio quer dizer irmandade, vem de Gemelli, que quer dizer gêmeos. Então são irmãos gêmeos, duas cidades que tem coisas em comum e se unem para aumentar as possibilidades de ambas de crescerem através da união, através da mútua cooperação das necessidades que cada uma tem”, explicou o historiador. “O que há de comum entre Longarone e Urussanga é a origem das famílias”, completou.

Comemorações

Gerar o sentimento de "pertencimento", inclusive, é um dos pilares da programação, que inclui a Semana da Língua Italiana e o Projeto Conhecer para Pertencer. "Hoje a gente vê muitas famílias vindo de outros estados, de outros países, e a gente pensa e, tem certeza, que eles precisam conhecer a nossa história e a nossa cidade, para que não se perca e se perenize a identidade cultural em todos que aqui vivem ou que venham viver em nosso município", destacou Rosana Alves de Costa, membro da comissão organizadora do evento.

O presidente da comissão organizadora, Luiz Antônio Fabro, destaca que, para esta data, o foco será o desenvolvimento que esta aliança pode proporcionar. "Toda nossa programação e trabalho estão voltados para projetar o desenvolvimento e o futuro do nosso Gemellaggio. Precisamos fortalecer esse pacto para os próximos trinta anos por meio de ações concretas que gerem pertencimento, conhecimento e oportunidades na vida das pessoas", afirma Fabro.

"A celebração é uma forma de manter as nossas raízes históricas, os nossos valores e costumes, e deixar um legado de tudo aquilo que foi construído para mostrar aos nossos descendentes e aqueles que vieram depois do Gemellaggio, que Urussanga tem uma história ligada à Itália", destaca o Prefeito de Urussanga, Jair Nandi.

Semana da Língua Italiana

Uma das principais ações culturais das comemorações do Gemellaggio, será a realização da semana da língua italiana, de 20 a 27 de maio em Urussanga. A ideia é que a iniciativa seja adotada não somente nas escolas, como também em todo município: indústria, comércio e repartições públicas.

"É uma forma de valorizar e homenagear a língua materna dos nossos antepassados. A divulgação e a capacitação já ocorreram durante estes últimos dias, preparando as pessoas envolvidas para que nesta semana possamos resgatar e utilizar a língua italiana em situações do dia a dia preservando-a", garante Rosana.

Para Fabro, reviver a língua italiana é despertar nas outras pessoas a italianidade. "Você ser atendido por alguém no comércio ou em outros locais, que faz uso das palavras italianas, desperta o sentimento e a importância do resgate e preservação da nossa cultura de origem", lembra.

Programação

Lançamento de livro e documentário contando a história dos 30 anos, fórum de debate com o tema "Gemellaggio do Amanhã", recital de corais, entrega de placas do projeto "Nossa Origem", inauguração de memorial, abraço à Praça Longarone, programação na praça com direito a torneio de bocha e missa em italiano, são algumas das atrações apresentadas pela comissão organizadora.

"Reforçamos o convite a toda população para estar conosco nessas comemorações do Gemellaggio. Temos várias atividades e, com certeza, as pessoas se encaixarão em pelo menos uma delas. Buscamos fazer com que a programação remeta Urussanga para os próximos 30 anos deste pacto do Gemellaggio", convida o presidente da comissão organizadora.

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito