Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Roberto Cavalo: "faltou atenção"

Técnico cobrou mais concentração na bola aérea, mas elogiou desempenho do time na saída do jogo contra o Brasil
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 09/10/2019 - 14:02Atualizado em 09/10/2019 - 17:19
Foto: Jota Éder
Foto: Jota Éder

O Tigre saiu na frente contra o Brasil, chegou a fazer o segundo gol - anulado pelo árbitro por impedimento - e a noite parecia que seria da fuga da zona de rebaixamento. Porém, mais uma vez, a bola parada defensiva jogou contra o time. Logo após sair na frente, o Criciúma sofreu o gol de empate em escanteio adversário.

A exemplo do que aconteceu com o Vila Nova, quando o Criciúma também empatou, o time produziu para conseguir a vitória. Na avaliação de Roberto Cavalo, está faltando concentração para o sistema defensivo do Tigre, especialmente nas bolas aéreas.

“Tenho cobrado muito foco, a bola parada decide jogos. Temos essa preocupação, nós treinamos muitos, fomos repetitivos nessa bola. Ali naquele momento, no jogo, é o atleta, tem que ter mais foco e atenção quando a bola toma o endereço certo”, analisou o técnico na entrevista coletiva após a partida.

O técnico lamentou os pontos perdidos, mas elogiou o desempenho do time. “É um campeonato bastante embolado. Estamos no caminho certo, contra o Vila Nova tivemos chance de virar, hoje (terça) de novo. Elogiei a performance dos jogadores desde que começou o jogo. Não estamos satisfeitos, mas quando não der pra ganhar, pelo menos não perdemos. Essa é a Série B”, avaliou.

Andrew

Mais uma vez, o jovem fez valer a alcunha de 12º jogador. Vinícius foi o titular ao lado de Léo Gamalho e conseguiu fazer seu primeiro gol com a camisa do Tigre. No segundo tempo, Andrew entrou no lugar de Carlos Eduardo e abriu uma importante opção de ataque pelo lado direito. 

“O Andrew entrou bem no lado direito e melhorou depois, jogando atrás (com a entrada do Reinaldo na extrema). Ele foi extraordinário mais uma vez saindo do banco, teve a bola do jogo vindo de trás. O Brasil não esboçava mais reação do ataque, por isso fizemos a dobradinha ali. A bola do Andrew, depois de cruzamento do Marlon, o goleiro fez um milagre”, explicou Cavalo, sobre a entrada de Andrew primeiramente na extrema e depois atuando improvisado como lateral direito.