Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Rebanhos de Santa Rosa de Lima passarão por vacinação

Ação obrigatória vai envolver produtores de nove comunidades do município da região da Amurel
Redação
Por Redação Santa Rosa de Lima, SC, 11/07/2019 - 20:14
Divulgação
Divulgação

Produtores de nove comunidades da Santa Rosa de Lima, na região da Amurel, terão que, obrigatoriamente, vacinar seus rebanhos contra a raiva. A medida é uma ação preventiva emergencial promovida pela Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Catarina) e pelo Icasa (Instituto Catarinense de Sanidade Animal), com apoio da prefeitura municipal.

O motivo é a recente confirmação de casos de raiva na área rural de municípios da região, um deles, em Gravatal, registrado em humano, levando a pessoa afetada a óbito. Todos os criadores de bovinos, búfalos, equinos, burros e mulas da localidades de Rio Bravo Alto, Nova Fátima, Mata Verde, Rio dos Índios, Rios dos Índios Baixo, Águas Mornas, Rio do Meio, Quedas D’Água e Dois Irmãos.

Os detalhes da ação foram discutidas na manhã de sexta-feira (28), em reunião realizada na prefeitura de Santa Rosa de Lima. Estiveram presentes os médicos veterinários Eliéser Ferreira Gobbe (da Cidasc) e Luiz Miguel Rech (da prefeitura), a enfermeira da prefeitura Vanessa Batista Pacheco, o secretário municipal Luiz Schmidt (Agricultura, Meio Ambiente, Indústria e Comércio) e o auxiliar administrativo do Icasa Elvis Mendes Elias.

Para confirmar a vacinação, os produtores precisam apresentar as notas fiscais da compra da vacina no escritório do Icasa de Santa Rosa de Lima, na sede da prefeitura. O prazo final para apresentação das notas é de 90 dias a partir do dia 17 de junho. Quem já vacinou, basta apenas levar a nota.

O produtor deve também ficar atento caso o animal apresente sintomas de raiva, como salivação excessiva, paralisia ou dificuldade para andar. Neste caso, a Cidasc deve ser comunicada imediatamente.