Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Eleições 2022

PSDB não quer candidato próprio para governador

Vinícius Lummertz queria, mas não teve espaço. Ele segue ferrenho defensor da candidatura de Doria à presidência
Por Vítor Filomeno Florianópolis, SC, 01/04/2022 - 10:53 Atualizado em 01/04/2022 - 11:01
Foto: Arquivo / 4oito
Foto: Arquivo / 4oito

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

O catarinense Vinícius Lummertz, atualmente, secretário de Turismo de São Paulo, negou que vá sair do cargo para ser pré-candidato ao Governo de Santa Catarina pelo PSDB. Em entrevista ao Programa Adelor Lessa, da Rádio Som Maior, desta sexta-feira, 01, ele falou que o partido não tem a intenção de lançar um candidato próprio.

"Eu não vou desincompatibilizar do cargo por uma simples razão: no meu entendimento, desde que eu coloquei meu nome à disposição no dia 9 de dezembro, ficou muito claro que o PSDB de Santa Catarina não quer ter candidatura própria a governador. Era meu projeto que o PSDB tivesse uma candidatura própria. Mas não é esse o caminho que o partido trilha, sem buscar candidatura própria", explicou.

Ainda de acordo com o secretário, o PSDB optou por conversar com outros possíveis candidatos, mesmo dividido entre bolsonaristas e os apoiadores do governador Carlos Moisés.

"O partido tem tendências. Na semana passada, tinha a tendência de encaminhamento do prefeito Clésio Salvaro junto a uma chapa que envolvia a candidatura do prefeito de Chapecó, que é um bolsonarista. Ao mesmo tempo, tinha uma conversa com o Governador Moisés. Eu acho que isso é diferente do que eu projetava. Eu entendia como uma grande oportunidade para o PSDB ter o protagonista em Santa Catarina", argumentou.

As desistências de João Dória

Nessa quinta-feira, 31, o governador de São Paulo, João Dória, e pré-candidato à Presidência, havia dito que iria desistir da candidatura ao Palácio do Planalto e se manteria no governo paulista. No fim da tarde, ele mudou de ideia. Garantiu que vai renunciar ao cargo para ser, novamente, pré-candidato a presidente. Questionado sobre isso, Lummertz disse que essas desistências foram uma indignação de Dória.

"O dia de ontem foi uma montanha russa. Foi de muitas emoções. O governador João Dória quis colocar claro uma indignação com o que está acontecendo, no desrespeito ao resultado das prévias. Ao tentar normalizar o desrespeito, aceitou-se que o candidato que perdeu as prévias possa querer ser candidato com igual condição interna", explicou.

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito