Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Proposta de compra do Centro Cultural será encaminhada para administração central da SPU

A proposta foi feita pelo prefeito Clésio Salvaro ao superintendente da SPU durante cerimônia de ontem
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 03/12/2017 - 15:33Atualizado em 03/12/2017 - 15:38
Salvaro e superintendente da SPU, Carlos Bauer, colocando moedas no poço do Centro Cultural Jorge Zanatta (foto:Clara Floriano)
Salvaro e superintendente da SPU, Carlos Bauer, colocando moedas no poço do Centro Cultural Jorge Zanatta (foto:Clara Floriano)

Neste sábado (2) aconteceu a cerimônia de assinatura da Ordem de Serviço para início das obras de restauração do Centro Cultural Jorge Zanatta. Além de autoridades como prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, vice Ricardo Fabris e secretária municipal de Infraestrutura, Kátia Smielevski, esteve presente no evento o superintendente da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), Carlos José Bauer.

“Nos cabe fazer o disciplinamento das áreas da União. Solidariamente a SPU e o governo municipal ficamos de fazer essa restauração. Diante disso, a gente tem a previsão de fazer a restauração do telhado dentro de quatro meses e a prefeitura vai fazer o restante”, contou Bauer.

Segundo o superintendente da SPU, a Ordem de Serviço para que a Construtora  Granzotto Ltda. comece as obras já foi dada, no valor de R$ 364 mil. “Infelizmente ao longo do curso dos trabalhos de licitação aconteceu um incêndio. Vamos agora tratar de um aditivo para a parte incendiada, referente ao telhado e a prefeitura complementará o restante. É uma satisfação para a SPU, vai ser de grande valia já que está em uma área nobre e que ter belos trabalhos culturais”, explicou.

Sobre a proposta de compra do Centro Cultural Jorge Zanatta e também do antigo prédio do INSS, avaliados em R$ 16 milhões e R$ 2 milhões, respectivamente, feitas pelo prefeito Clésio Salvaro durante a cerimônia de ontem, Bauer afirmou: “Além do Centro Cultural, nós já cedemos ao município o prédio do INSS. A área é da União. O prefeito nos apresentou essa proposta e ela tem um trâmite, porque temos que analisar sobre o aspecto jurídico”, contou.

Segundo Bauer, a proposta será encaminhada para a Advocacia Geral da União e também a administração Central. “São valores que ultrapassam o limite da competência do superintendente e será encaminhado ao secretário do Patrimônio da União em Brasília”, esclareceu.