Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Programa de Qualificação para Exportação realizado na Unesc mostra resultados animadores

Núcleo Operacional do Peiex em Criciúma iniciado em 2019 na Unesc promete chegar a centésima empresa atendida até 2021
Redação
Por Redação Criciúma - SC, 16/02/2020 - 15:47
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Peiex (Programa de Qualificação para Exportação) criado e oferecido em todo o país pela Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), tem, em Criciúma, a Unesc como instituição executora, a partir de convênio assinado em 2019. De lá para cá o trabalho do grupo que comanda o Programa já chegou a 37 empresas locais, das regiões da Amrec (Associação dos Municípios da Região Carbonífera), da Amesc (Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense) e da Amurel (Associação dos Municípios da Região de Laguna), com o objetivo de prepará-las para expandirem seus negócios com a exportação de forma mais segura e positiva. Os resultados dos estudos e ações realizados por meio do Peiex já se transformaram em números positivos em tais organizações e prometem alcançar ainda mais instituições, já que a meta é chegar a marca de 100 empresas participantes até 2021.

Aproximando o universo da exportação de empresas locais, conforme o coordenador do Núcleo, Júlio Cesar Zilli, o projeto quer oferecer uma preparação completa que proporcione um trabalho de exportação duradouro. "Queremos prepará-las para que tenham sucesso e possam permanecer atuando no mercado internacional", destacou o coordenador. Além das organizações já atendidas, inúmeros foram os contatos feitos com outras empresas locais, sendo que algumas destas solicitaram novo contato em 2020 e outras ainda não estão com a capacidade produtiva em 100%, não havendo possibilidade de direcionamento de produtos para o mercado externo.

De acordo com Júlio, com a retomada das atividades em 2020, novos contatos serão prospectados para que a rede seja expandida nos mais variados segmentos. "As 37 empresas nucleadas perfazem um mix de setores bastante interessante e diversificado, mostrando que a região tem um grande potencial industrial e exportador, que pode ser fomentado por ações e programas como o Peiex. Isso só nos motiva ainda mais a expandir nossa atuação e colaborar com o desenvolvimento da região", completa.

Nesses cinco primeiros meses de atuação dez empresas já finalizaram o processo de qualificação e estão aptas para iniciarem a inserção internacional de forma planejada e segura. Após o término dos atendimentos e qualificações, as empresas são encaminhadas para outro produto do Apex-Brasil, os chamados Projetos Setoriais. "São convênios firmados entre a Apex-Brasil e as associações nacionais dos setores econômicos, em que as empresas recebem várias informações de mercados, qualificações mais aprofundadas de prospecção de clientes, participação em feiras internacionais, entre outras ações de promoção comercial", explica Júlio.

Durante o tempo de atendimento do Peiex, sete empresas exportaram seus produtos para diferentes mercados, como Chile, Colômbia, México, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Estados Unidos, Inglaterra, Portugal e Angola.

Horizontes expandidos

Criada há dez anos, a empresa Alfa Ferramentas, de Criciúma, prosperava no mercado local e até nacional, mas não estava sequer um pouco próxima de negócios internacionais. Por meio da participação de seu criador e administrador, Aparecido Timóteo Martins, no Peiex os horizontes da empresa começaram a tomar novos patamares.

Com os ensinamentos adquiridos no Programa, conforme Timóteo, foi possível alçar novos voos para seu negócio. "Eu não tinha informação nenhuma sobre exportação e saí desse projeto me sentindo capacitado para começar a entrar no ramo. O sonho de exportar já existia, mas parecia distante. Agora esse desejo já é realidade, já que estamos em tratativa para o envio da primeira remessa de produtos ao exterior", comenta.

Ensinamentos sobre prospecção de mercado e acordos comerciais internacionais, por exemplo, mostraram o caminho e deram confiança ao empresário. "É um trabalho realmente excepcional. Só tenho a agradecer pelo atendimento que foi muito além da teoria. Muitos empresários, assim como eu, têm curiosidade e medo de encarar esse assunto por receio sobre o pagamento, entre outras questões, mas agora estou seguro de que este é só o começo", acrescenta Timóteo, que já estuda a possibilidade de abrir um escritório da Alfa Ferramentas fora do país.

Quem também acompanhou de perto o trabalho do Peiex e já sente mudanças no ambiente de trabalho é a auxiliar financeiro da Rebibras – Rebites do Brasil, Janaína Luzia Damin. Conforme a colaboradora, as visitas realizadas à empresa auxiliaram no entendimento de como é realizado uma exportação e todas as suas particularidades, indicando parceiros que poderão ajudar nessa nova etapa da empresa. "As aulas em grupo disponibilizadas expuseram temas relevantes, que ajudaram as empresas na sua organização e gestão, como formação de preço de venda, análise e gestão dos custos e despesas, marketing, entre outros", completa.

Conheça mais o projeto

Mais informações sobre a atuação do Peiex e as formas de participar podem ser obtidas através do e-mail peiex.criciuma@unesc.net ou pelo telefone (48) 3431.4516. Nas redes sociais (Instagram e Facebook) também é possível encontrar os perfis do Peiex e segui-los para acompanhar os trabalhos do grupo.