Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Plenário: MDB encontrará dificuldades para chegar num acordo após anúncio de Antídio Lunelli?

Confira o quadro Plenário desta quarta-feira, 29, no Programa Adelor Lessa
Letícia Ortolan
Por Letícia Ortolan Florianópolis - SC, 29/09/2021 - 08:48Atualizado em 29/09/2021 - 08:48
Foto: Divulgação / Agência Brasil
Foto: Divulgação / Agência Brasil

O quadro Plenário desta quarta-feira, 29, conduzido por Adelor Lessa, com a participação de Upiara Boschi, trouxe como principal discussão os últimos acontecimentos no Movimento Democrático Brasileiro (MDB) em Santa Catarina. Para debater algumas questões, foram entrevistados o presidente do MDB do Estado, Celso Maldaner, e o líder do partido na Assembleia Legislativa (Alesc), Valdir Cobalchini. 

Na última terça-feira, 28, veio o anúncio por meio de uma nota da Assessoria estadual de que houve um consenso entre os três pré-candidatos a Governador do Estado. Neste acordo, o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, ficou como líder, Celso Maldaner como vice e Dário Berger como pré-candidato ao Senado. 

Uma hora após a divulgação da nota, Berger se pronunciou fazendo controvérsia quanto ao que foi dito. Segundo Maldaner, desde o início haviam conversas de que o político que agregasse mais partidos, teria condições de disputar a candidatura. “Quem apresentou mais foi o Antídio”, destacou acrescentando que não acredita que a atitude do prefeito possa atrapalhar um consenso oficial. “Talvez tenha sido atropelado um pouco pela mídia”, disse. 

O líder do MDB na Alesc, Valdir Cobalchini, disse que o acontecimento foi um ato totalmente normal dentro de um partido. “Nos sempre defendemos o entendimento, inclusive de uma chapa pura, já que temos três excelentes nomes em um partido. A qualidade dos três causa inveja em qualquer coligação. O que aconteceu é absolutamente normal e nós torcemos para que haja um consenso”, salientou. 

Ouça o quadro completo na íntegra e os demais assuntos tratados: