Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Paulo Baier não abre mão do ataque no jogo de ida da Copa do Brasil

Técnico negou mudança de esquema e voltou a elogiar atuação contra o Ituano na estreia da Série C
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Belo Horizonte, MG, 02/06/2021 - 18:01
Foto: Celso da Luz / Criciúma EC
Foto: Celso da Luz / Criciúma EC

Em sua estreia como técnico na Copa do Brasil, Paulo Baier quer um Tigre que saiba atacar o América Mineiro no estádio Independência para, na pior das hipóteses, levar ao Majestoso um resultado reversível no jogo de volta. 

Para a partida desta quarta-feira, 2, o técnico anunciou que manterá o esquema vitorioso contra o Ituano - 1 x 0 - na estreia da Série C. Assim, mantém-se o 4-2-3-1, com uma dupla de volantes mais presa no meio-campo e a movimentação entre os homens de frente.

Sem Luiz Paulo, que não pode jogar por já ter atuado na Copa do Brasil pelo Madureira, seu ex-clube, o técnico deve optar por Uilliam Barros, considerado um centroavante de maior mobilidade. Nas beiradas, PH teve a atuação contra o Ituano elogiada pelo comandante, enquanto Fellipe Mateus, extrema esquerdo com características de jogador mais centralizado, deve revezar-se com Dudu Figueiredo entre a ponta e o meio.

Em coletiva pré-jogo, Baier negou um Criciúma "na retranca" para a partida contra o Coelho. "Entrar para se defender fica mais perigoso. Vamos jogar o jogo, dentro da nossa estratégia, mas procurar jogar. O Criciúma também tem que atacar e buscar o gol", afirmou o técnico.

"Vamos jogar da mesma forma (da estreia na Série C), fizemos um bom jogo contra o Ituano. É dar ritmo e confiança aos jogadores, as peças até podem mudar, mas a estratégia sempre é a mesma. Mudança de esquema podemos fazer durante o jogo, mas sou convicto das minhas decisões e modo de trabalhar", completou Baier.

Os volantes Dudu Vieira e Arilson Goiano voltaram a ser elogiados pelo treinador. Sobre dar mais liberdade aos jogadores no meio-campo, o comandante do Tigre foi cauteloso. 

"Estamos em construção de time, se eu colocar os dois volantes para atacar, vou ter problemas no setor. Vamos com calma, o Criciúma está se organizando. A primeira função do volante é marcar, proteger a zaga. Jogamos bem (contra o Ituano) não foi criado tanto, mas o objetivo foi alcançado, os três pontos. O Gustavo quase não trabalhou", avaliou o ténico.

Tigre e Coelho enfrentam-se nesta quarta-feira, às 21h30, no estádio Independência. A volta será no Heriberto Hülse, na quarta-feira da semana que vem. Quem avançar às oitavas de final leva o prêmio de R$ 2,7 milhões.