Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Passado, presente e futuro sempre conectados na Unesc

Há 54 anos, a universidade era criada para atender à comunidade
Por Stefanie Machado Criciúma, SC, 22/06/2022 - 10:20 Atualizado em 22/06/2022 - 10:32
Foto: Clara Vasconcellos
Foto: Clara Vasconcellos

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

Com 54 anos de história completados nesta quarta-feira (22), a Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) mantém conectados o seu passado, presente e futuro. São mais de 16 mil pessoas, entre estudantes, professores, colaboradores e a comunidade, que circulam pelo campus diariamente. 

"É uma cidade dentro de outra cidade", salienta a reitora da universidade, Luciane Ceretta. São mais de 500 projetos de iniciação científica e 200 projetos de extensão nas comunidades, além de atendimentos de saúde gratuitos e biblioteca aberta à comunidade. Todo o lucro da universidade retorna ao ensino e às ações comunitárias da instituição. A educação começa no infantil e se estende até a pós-graduação. 

Para a reitora, uma das palavras que melhor define a Unesc é a pluralidade. "Aqui são permitidas todas as pessoas que pensam diferente umas das outras. O critério que nós utilizamos é o respeito, ao que o outro pensa, ao modo como o outro caminha e escolhe viver a sua vida. Aqui dentro todos têm lugar e tem espaço", enfatiza. 

A universidade é estruturada pelas ideias jovens e pela experiência de quem já viveu momentos históricos dentro dela. "Desde o seu início, a Unesc sempre foi construída por muitas mãos empenhadas, dedicadas e muito apaixonadas. Acredito nisso como um fator que conduz as instituições", destaca Luciane. 

A Unesc foi criada pela Lei Municipal nº 697, de 22 de junho de 1968, pelo então prefeito de Criciúma, Ruy Hülse, com o propósito de atender à comunidade. "Qualquer que seja a situação, o ontem, hoje sempre será a Unesc, a nossa universidade, a única comunitária do Sul catarinense", ressalta o professor Laênio José Ghisi. 

"O estudante não está só sentado na cadeira da sala de aula. Ele está no laboratório, está no centro de prática jurídica, está nas clínicas. A universidade está cumprindo o seu papel, que é servir a comunidade ao seu entorno e a interna também", comenta o presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) Unesc, Vittor Teixeira. 

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito