Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Para se inspirar e ser exemplo

Jogadores do Criciúma visitam o Bairro da Juventude e conhecem trabalhos e estrutura da instituição
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 08/11/2018 - 21:39Atualizado em 08/11/2018 - 21:40
Zagueiro Nino e goleiro Vinícius fizeram a alegria dos alunos da entidade/Foto: Guilherme Hahn/Especial
Zagueiro Nino e goleiro Vinícius fizeram a alegria dos alunos da entidade/Foto: Guilherme Hahn/Especial

Quando o fim do ano se aproxima, a agenda dos alunos do Bairro da Juventude que fazem parte da Orquestra de Metais e do Coral Vozes da Esperança aumenta. Com a chegada do Natal, as crianças da instituição costumam visitar empresas e eventos levando a música natalina, mas ontem foram elas que foram visitadas. Dois jogadores do Criciúma, o zagueiro Nino e o goleiro Vinícius, convocado, mais uma vez, para a Seleção Brasileira Sub-20, foram até a entidade conhecer os trabalhos realizados no local.

Depois de serem recepcionados por uma apresentação da orquestra e do coral, eles foram conhecer mais a instituição. Passaram pelas aulas dos cursos profissionalizantes, pela Educação Infantil e também pelo Centro Multiuso, onde são realizadas as atividades esportivas do Bairro da Juventude.

Foto: Guilherme Hahn/Especial

“Estou muito feliz de poder está conhecendo um pouco mais. Uma entidade que ajuda tantas pessoas, tantas crianças que a gente não sabe qual futuro teriam se não tivessem estas oportunidades aqui. Talvez se isso não existisse elas não conseguiriam se tornar profissionais de diversas áreas e pessoas que vão trazer um bem para a nossa sociedade”, disse Nino.

Entre os alunos, muitos nunca haviam conversado de perto com um jogador de futebol profissional. Foi o caso do aluno Natanael da Silva. “Foi a primeira vez. Eu nunca tinha conhecido um jogador de perto. Achei bem legal, porque assim como eu, outros puderam ter essas experiência”, relatou.

Inspiração para quem gosta da bola

Mas houve quem já tinha abraçado ou feito foto com jogadores do Criciúma em outras oportunidades. Franciane Marcos estudava em uma escola do Bairro Renascer quando outros jogadores do Tigre fizeram a visita em seu colégio. Jogadora de futsal, ela aponta que eles são, sim, uma inspiração.

“Eu jogo desde o terceiro ano. E o que mais me faz continuar a seguir o que eu gosto são exemplos como eles e minha família, que me dá muito apoio dentro de casa. Meu pai chegou a jogar como goleiro, ele sempre teve esse sonho e agora eu sigo o mesmo caminho. É igual a Tainá Maranhão, filha do Alex Maranhão. Se a gente tiver quem nos apoie, vamos além. Nunca vamos pra frente sozinhos, mas sempre em buscas de novas conquistas”, afirmou Franciane.

Se espelhar nos pequenos

Mas se os atletas são fontes de inspiração para os alunos do Bairro da Juventude, as crianças e adolescentes atendidos pela instituição também são espelhos para os jogadores. O Criciúma está a seis jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro da Série B. A zona de rebaixamento que o time demorou tanto para a abandonar, volta a ameaçar a classificação do Criciúma na competição.

“A gente sabe que o passado delas e até mesmo o presente não é fácil. A história de superação de estar aprendendo, como um menino que sabe tocar oito instrumentos. Então elas se superam todos os dias e servem de exemplo não só para a gente como atletas, mas como homens, cidadãos, a superar obstáculos que vão surgir nas nossas vidsa e até uma dificuldade que a gente está passando agora no futebol. O mais importante é que o Criciúma vai voltar a ser grande e vamos superar isso”, acrescentou o zagueiro.

Foto: Guilherme Hahn/Especial

Doar para receber

Atualmente, o Bairro da Juventude atende mais de 1500 crianças todos os dias. Conforme o presidente do Conselho Deliberativo do Bairro, José Altair Back, são mais de cinco mil refeições diariamente e tudo isso demanda muita gente trabalhando.

“Ninguém aqui faz nada sozinho. É uma responsabilidade todos os dias. Vejo muitas vezes as pessoas reclamando em ajudar. Mas sempre falo que é melhor ajudar do que precisar ser ajudado. Por isso, é muito importante a presença dos jogadores aqui. São pessoas de bem que eles em quem eles precisam se motivar”, destacou.

O esporte está entre as atividades realizadas pelos alunos durante o contra turno. Eles fazem aulas de futsal, vôlei, tênis de mesa, entre outras modalidades. “Quando os estudantes estão aqui no Bairro da Juventude, os pais pode trabalham tranquilos, sem que medo de eles estarem se envolvendo em coisas ruins. Muitos têm sonhos de ser do esporte, temos aqui um atleta paraolímpico do tênis de mesa na Seleção Brasileira, por exemplo”, concluiu.

Foto: Guilherme Hahn/Especial