Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

"Ouvir a versão do senhor Marco não significa que corroboro com a fala apresentada", afirma Jessé Lopes (VÍDEO)

Deputado apresenta a sua versão sobre visita do ex-marido de Maria da Penha ao seu gabinete
Redação
Por Redação Florianópolis, SC, 01/09/2021 - 16:23Atualizado em 01/09/2021 - 16:27
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Por meio de vídeo publicado em suas redes sociais, o deputado estadual Jessé Lopes (PSL), apresentou a sua versão da polêmica após ele ter recebido o ex-marido de Maria da Penha, Marco Antonio Heredia Viveros em seu gabinete.

Marco foi condenado por dupla tentativa de homicídio à ex-esposa, Maria da Penha. Ela por sua vez, deu origem à lei que leva o seu nome. “Por volta das 14h, o senhor Marco Antônio, depois de passar no gabinete de colegas parlamentares. Sem saber da sua vinda ao meu gabinete, o recebi. Ele que veio a se apresentar e solicitar a minha atenção por alguns minutos. O ouvi junto com alguns assessores, recebi o exemplar de seu livro e a pedido registrei o momento publicando nas redes sociais, como faço com todos que visitam o meu gabinete a fim de cumprir com os ideais de transparência que norteiam a nossa atuação na Alesc”, diz o parlamentar.

Confira também:
"No mínimo, intrigante" diz Jessé Lopes sobre versão do agressor de Maria da Penha
"É inadmissível que esse tipo de argumento de descredenciar a vítima seja apresentado por um parlamentar", diz MPSC sobre declaração de Jessé

Lopes fala ainda que Marco Antônio apresentou a sua versão do fato. “A nós foi apresentada uma versão dos fatos acompanhada de documentação do processo que supostamente comprovaria a narrativa de Marco. Intrigou a mim e a minha equipe, especialmente em razão do momento que tudo era trazido ao nosso conhecimento. Há décadas do ocorrido e por se tratar de uma versão totalmente oposta aos fatos julgados nos autos”, salienta o deputado afirmando que ouvi-lo não significa que concorde com o que foi dito. “Entretanto deixo claro que ouvir a versão do senhor Marco, não significa que corroboro com a fala apresentada, tampouco que me compadeço das consequências após os trâmites do processo que ocorreu normalmente com o direito ao contraditório e ainda assim resultou na sua condenação”, cita.

O deputado concluiu o vídeo dizendo que não é contra a Lei Maria da Penha. “Nunca fui contra a Lei Maria da Penha e o fato de receber inesperadamente o indivíduo responsável pelo crime não significa que sou contrário à lei e seus efeitos. Permaneço firme e alinhado às minhas convicções e estou com a minha consciência tranquila. Aqueles que alegam que estou ridicularizando o combate a violência contra mulher convido a conhecer a minha atuação no parlamento e as proposições que tenho em defesa das mulheres. As insinuações e ameaças a mim e a minha família serão direcionadas ao judiciário para que sejam tomadas as medidas cabíveis”, finaliza.