Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

“Os adultos erotizam as crianças”

Campanha “Criança não namora! Nem de brincadeira” e infância foram temas do Ponto a Ponto, com a participação da psicóloga Thaís Wathholz
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 06/09/2017 - 18:09
(foto: Erik Behenck)
(foto: Erik Behenck)

O projeto “Criança não namora! Nem de brincadeira” busca reduzir a exploração em crianças, a psicóloga e psicanalista, Thaís Wathholz, participou do Ponto e Ponto e falou sobre o desenvolvimento dos jovens, principalmente durante a infância.

“Quando perguntamos para as crianças o que é namoro elas nem sabem responder. Os conceitos muitas vezes são diferentes entre os adultos e os pequenos”, afirmou Thaís.

A psicóloga afirma que sexualidade e sexo não são a mesma coisa. É importante que as crianças conheçam os seus corpos e percebam as diferenças que existem, boicotar este desenvolvimento é prejudicial.

“Se o corpo dela passa a ser um tabu, a relação com os colegas é outro tabu. Isso tudo pode aumentar as chances de ser negligenciada por um adulto”, garantiu.

Normalmente a infância é a fase mais curiosa da vida. O desenvolvimento da personalidade acontece nesta época. É fundamental que sejam bem compreendidas.

"No tempo certo as perguntas vão surgir, as vezes os pais se adiantam por serem preocupados. Eles não precisam ser detalhistas, se a criança não entender irá perguntar de novo”, explicou a psicóloga.