Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Os 100 dias de Luciane Ceretta como reitora da Unesc

Expectativa é positiva para 2018, com maior entrada de estudantes
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 31/10/2017 - 16:56Atualizado em 31/10/2017 - 17:59
(foto: divulgação)
(foto: divulgação)

A Unesc realizou um evento na tarde desta terça-feira (31) para comemorar os 100 dias sob o comando de Luciane Ceretta. A reitora falou sobre o período no cargo e os projetos já realizados.

“Nestes 100 dias fizemos mais de 20 parcerias ou convênios. Foram dois com a Celesc, e com alguns municípios, sendo o último com Orleans”, destacou.

A Universidade renovou a parceria com o Criciúma Esporte Clube para o projeto Tigrinhos, aumentando o número de oportunidades para os jovens da região. Abadeus e Cirquinho do Revirado também tiveram laços prolongados. Luciane esclareceu que não são apenas parcerias com interesses financeiros. “Nosso montante arrecadado neste período foi muito maior do que o imaginado. Então temos novas possibilidades para que a instituição continue crescendo”, disse.

Os movimentos estudantis ganharam força durante o seu mandato. A ideia é reunir-se com líderes e aproximar-se dos acadêmicos. “Nessa gestão temos o estudante como foco central. Queremos desenvolver a nossa Unesc, para estar em todos os municípios”.

A saúde financeira da Unesc é estável e para 2018 a expectativa é boa em relação a entrada de novos alunos. Porém, existe uma dívida a longo prazo para ser superada. A reitora afirmou que possui um projeto ousado para o Complexo Educacional Nereu Guidi, mas que irá divulgar detalhes apenas em dezembro, com a intervenção começando em fevereiro.

Luciane também falou sobre a diversidade entre os alunos da Unesc. “Essa é uma Universidade que precisa respeitar todas as diferenças. Seja política, racial ou sexual, qualquer que seja. Desenvolvemos muitas ações e a parceria com os estudantes é fundamental”, completou a reitora.