Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Observatório Social quer ampliar os serviços

Acic recebe palestra na noite de hoje que irá fomentar novas unidades
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 15/07/2019 - 08:36Atualizado em 15/07/2019 - 11:02
(fotos: Erik Behenck)
(fotos: Erik Behenck)

Acontece na noite de hoje (15), a partir das 19h30, uma palestra na Acic com representantes do Observatório Social (OS) de Santa Catarina. O objetivo será fomentar a abertura de mais unidades nas cidades do Sul do estado. O Programa Adelor Lessa recebeu o presidente do OS do Brasil, Ney Ribas e do Núcleo Sul dos Observatórios, Euclides Magri.

“É hora de conversar com as lideranças de todos os segmentos, desde os líderes de igrejas até empresariais. Vamos parar de reclamar e ver o que precisa ser feito. São os líderes que vão ajudar a construir essa consciência crítica”, frisou Ribas. “Nós evoluímos muito na questão de especialidades. O observatório é o cidadão cuidando da política pública”, completou.

Os dois acreditam que a política está mudando no Brasil e a população está entendendo que a corrupção reduziu. “Temos visto coisas boas acontecer. Tem partidos que antes não existiam e estão trazendo coisas novas. Eu diria que 2/3 dos políticos já estão com essa nova influência. Mas, ainda temos que trabalhar”, comentou Magri.

O Observatório Social é um órgão apartidário e para se tornar um membro é necessário estar de acordo com algumas exigências. 

“O Observatório Social está adotando programas de compliance. Hoje qualquer cidadão que integra tem um processo de due diligence. É verificar se não faz parte dos partidos políticos e não é militante, que entrou como espião. Temos um comitê de compliance, que precisa ter isenção”, destacou o presidente do OS de Criciúma.