Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável serão discutidos nesta quinta-feira em Criciúma

Iniciativa é da Secretaria de Assistência Social e Habitação. Evento vai reunir servidores públicos municipais
Por Vitor Netto Criciúma - SC, 13/11/2019 - 21:12
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Mais um passo para contribuir com um mundo mais acessível, igualitário e saudável será dado na tarde desta quinta-feira, 14. A Secretaria de Assistência Social e Habitação de Criciúma irá promover uma palestra para discutir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). O evento irá ocorrer a partir das 14h, no Salão Ouro Negro, no Paço Municipal Marcos Rovaris e deve reunir os servidores públicos municipais.

"Nós iremos sair um pouco da nossa rotina para participar de um debate de que é de extrema importância. Eu acredito que isso vai servir para ampliarmos as discussões muito além das políticas públicas de assistência social, o que vai também contribuir no planejamento das atividades", comentou a coordenadora da Proteção Social Básica, Patrícia Vedana Marques.

As ODS possuem 17 metas a serem cumpridas até 2030 em prol das pessoas, do planeta e da prosperidade. Dentre elas, estão a erradicação da pobreza, fome zero, igualdade de gênero, energia limpa e acessível, redução das desigualdades, entre outras. "A Assistência Social tem a função de acolher cada vez mais aquelas pessoas que estão na pior das situações. Por conhecermos os casos de vulnerabilidade social das famílias, entendemos que se todos conhecerem melhor quais são as verdadeiras metas a serem atingidas para uma condição de vida melhor, teremos um futuro melhor", disse o secretário de Assistência Social e Habitação, Paulo César Bitencourt.

O encontro será conduzido pela coordenadora administrativa da Associação Beneficente da Abadeus, Gislaine Vieira. "Para alcançar os ODS é necessário que todos nós trabalhemos em parcerias com o governo, terceiro setor, setor privado, sociedade civil e cidadão comum, assim garantindo um mundo melhor às futuras gerações", concluiu.