Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

"O vírus está incontrolável no estado", afirma secretário estadual da Saúde 

André Motta Ribeiro garante que medidas mais drásticas serão adotadas 
Gregório Silveira
Por Gregório Silveira Florianópolis, SC, 25/11/2020 - 08:15Atualizado em 25/11/2020 - 08:33
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Uma reviravolta no mapa de risco do coronavírus no estado preocupa as autoridades de saúde. Na antigo apenas 3 regiões estavam no vermelho (gravíssimo) Alto Uruguai Catarinense, Xanxerê e Laguna. Contudo na atualização feita e que deve ser divulgada nessa quarta-feira, 25, pelo governo catarinense a mudança é drástica. Agora 13 regiões aparecem no gravíssimo e apenas 3 no grave. No sul catarinense os municípios da região carbonífera e as cidades do extremo sul também voltaram para o vermelho.

Em entrevista nessa quarta-feira, 25,  no programa Adelor Lessa da rádio Som Maior,  o secretário estadual da Saúde André Motta Ribeiro, afirmou extrema preocupação com a situação do estado. "Precisamos reforçar o que temos alertado há muito tempo. As pessoas precisam se cuidar e respeitar as medidas sanitárias impostas para evitar a proliferação. A velocidade do vírus está incontrolável."

Ribeiro adianta que essa quarta-feira será um dia de muitas reuniões remotas. "Vamos conversar com autoridades em saúde de cada região para analisarmos medidas por região. Acreditamos que com medidas mais enérgicas, em sete dias conseguimos segurar a transmissibilidade que está muito alta."

Ao final da entrevista o secretário estadual da Saúde fez um pedido a população. "Todos precisam cooperar. Peço que se cuidem pois só assim vamos começar a diminuir a velocidade do vírus. As medidas já são bem conhecidas. Vamos usar máscara, evitar aglomeração, usar álcool em gel. Vamos cuidar da vida."