Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

O rap que chegou tarde

Motivada pelo descaso com a cultura em Criciúma, "Culturalize" foi lançada hora depois do incêndio no Centro Cultural
Arthur Lessa
Por Arthur Lessa Criciúma, SC, 11/09/2017 - 14:24Atualizado em 11/09/2017 - 14:25

“Avisa pro Governo, que o incêndio não trouxe feito. Somos documentos vivos, inimigos dos silêncio”. Esse é um trecho do rap “Culturalize”, lançado no You Tube na noite deste domingo (10), mesmo dia em que Criciúma amanheceu vendo o Centro Cultural Jorge Zanatta em chamas.

O incêndio citado na música não era o de domingo, já que a música foi gravada há meses, motivada por um protesto realizado no mesmo prédio histórico, e sim os sofridos pela Prefeitura em 2015.

O mesmo prédio histórico, que foi cenário do Regime Militar, sede do DNPM e abrigou a Fundação Cultural de Criciúma (FCC) de 1993 a 2016, serve de cenário para o videoclipe que mostra a situação já deplorável que se encontrava a construção, pichada, suja, abandonada e, como diria Toquinho, “não tinha teto, não tinha nada”.

Cal Will, um dos compositores do rap, conta que compor a ideia da música veio depois de registrar o interior do prédio. “A ocupação que rolou lá foi como um ‘enterro’ da casa. Aí tive essa ideia. Ia ser só um vídeo, mas o Viana deu a ideia de escrevermos”.

A composição é uma parceria do Cal Will com Curumim (Geração Sensimilla), Viana (Família ZL) e Marone Falasha. A batida foi produzida pela 2612 Beats. A mixagem e finalização é da gravadora SLF Records. O vídeo é de Nelson Nascimento.

O lançamento do vídeo estava programado para acontecer nesta quarta-feira (13), acabou adiantado por conta do incêndio.