Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Nutri “Fofo” Thiago Monteiro dá dicas de alimentação no Avesso

Ex-nutricionista do Flamengo faz sucesso nas redes sociais ensinando boas práticas alimentícias
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC , 23/04/2020 - 18:20Atualizado em 24/04/2020 - 08:18

Ele foi o nutricionista do Flamengo na última temporada, durante toda a campanha de conquista da Libertadores, e vem acumulando milhares de seguidores em suas redes sociais falando sobre nutrição. O programa Do Avesso desta quinta-feira, 23, recebeu o nutri “fofo” Thiago Monteiro, para um bate papo sobre vida e alimentação.

Com a pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas se viram obrigadas a se colocar em isolamento social. Com isso, a alimentação saudável, muitas vezes, acaba ficando de lado e dando lugar às besteiras diárias - algo não muito recomendável. Para Thiago, uma boa alimentação depende de duas ações: planejamento e aderência.

É preciso se planejar e ser aderente naquilo que você faz. Quando você começa uma alimentação saudável, mau ou bem, a sua vida social não vai ser como era antes. As pessoas bebem três ou quatro vezes por semana, vão para o bar com os amigos. A pessoa que quer uma alimentação saudável ela não tem que deixar de beber, mas não pode ser com tanta frequência assim”, comentou.

Thiago decidiu ingressar na faculdade de Nutrição justamente por uma experiência própria, em que durante boa parte da sua vida, ia e voltava do nutricionista - sempre engordando e emagrecendo. Juntamente com a faculdade, veio a conta no Instagram para ir contra os marketings de indústrias que traçam dicas alimentícias absurdas.

O nutricionista destaca que as pessoas precisam entender o próprio cardápio e não ficar refém a somente um, assim como não devem cortar muitos alimentos sob a esperança de continuar perdendo peso. “A dieta muito restritiva a ponto de cortar o pão, arroz ou feijão, faz acontecer o que acontecia comigo: você vai perder peso, mas vai passar um mês vai achar muito difícil e vai desistir. Prefiro que as pessoas que me procuram percam 2 ou três quilos por mês do que 10, mas elas vão continuar perdendo mês a mês e não vão recuperar tudo de uma só vez”, pontuou.

A indústria alimentícia como um todo muitas vezes coloca que, para você se alimentar bem, precisa consumir produtos caríssimos - o que faz com que muitos desistam dessa rotina. Thiago afirma que dá sim para comer bem e comer barato. “O alface é barato, aqui no Rio 15 ovos são R$ 10, a banana é uma dúzia por R$ 5. Comer bem não é caro”, destacou.

Não mais no Flamengo, mas ainda atendendo muitos jogadores, o nutricionista destaca que acabou caindo de paraquedas no futebol, e que tem vontade de se especializar em gestantes. “Eu não atendo gestantes ainda porque é diferente. Se eu errar na dieta de um atleta, consigo contornar com o tempo. Mas com a gestante, qualquer erro pode ser fatal. Para cuidar desse segmento tem que ser especializado, e eu pretendo fazer isso ainda”, afirmou.