Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Novo foco de aedes aegypti é encontrado no bairro Ana Maria

Vigilância Epidemiológica ligou o sinal de alerta e afirma que, se não controlar a situação no bairro, pode se alastrar para todo o município
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 19/11/2019 - 16:07Atualizado em 19/11/2019 - 16:08
Foto: Arquivo / Divulgação
Foto: Arquivo / Divulgação

Foi detectado mais um caso de larvas do mosquito aedes aegypti - vetor da dengue, do zika vírus e chikungunya - em Criciúma. Na manhã de segunda-feira, a equipe da Vigilância Epdemiológica esteve em uma residência no bairro Ana Maria, onde já havia sido detectada a presença do mosquito, e encontrou novo foco, o terceiro no bairro e 10º no município.

A descoberta serviu de alerta para a Vigilância, pois pela primeira vez houve a migração do foco do mosquito de uma residência para uma das quase 634 armadilhas instaladas no município.

"Numa armadilha foi encontrada a larva do aedes no bairro Ana Maria. Fizemos o trabalho de bloqueio, visitamos as casas para que o mosquito não proliferasse. Porém, em uma residência ao lado dessa armadilha, foi encontrado outro foco. Recomendamos que o dono da residência limpasse bem o balde onde estavam as larvas, mas não aconteceu. Na segunda-feira, encontramos nove larvas do mosquito no mesmo balde. A casa serviu de criadouro do mosquito. A gente não tem noção se o mosquito saiu dali para outras residências", explicou a supervisora de campo do controle da dengue do Centro de Zoonoses, Simone Cristina da Cruz.

Assim, chegou a três o número de casos do aedes no Ana Maria, que segue com ações da vigilância para controlar a situação. Pelo menos 80% das casas em um raio de 300 metrois serão visitadas pelas equipes de controle. O temor é que haja uma infestação na cidade.

"É um caso novo, em uma residência que não tem acúmulo de lixo, é uma residência limpa e que um recipiente provocou tudo isso, pode aumentar o foco no Ana Maria e na região. Se não controlar o Ana Maria, Criciúma pode virar uma cidade infestada", explicou a supervisora de campo do controle da dengue do Centro de Zoonoses, Simone Cristina da Cruz.

Ao todo, já foram dez focos de aedes aegypti em Criciúma. Outro alerta para o município é que cidades vizinhas, como Araranguá, Sombrio e Passo de Torres, estão com infestação do aedes. A Vigilância continua monitorando áreas no Ana Maria e no Argentina. Nas demais localidades, o controle foi estabelecido.

Novo caso foi encontrado na manhã de segunda-feira, totalizando 10 no município
(Foto: Heitor Araujo)