Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Noite de conhecer o segundo finalista da Copa Libertadores da América

Frente a frente, na Vila Belmiro, estarão Santos e Boca Juniors, confronto que se inicia às 19h15; Palmeiras já está na decisão
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Santos, SP, 13/01/2021 - 15:05
Jogo de ida terminou 0 x 0 (Foto: Divulgação)
Jogo de ida terminou 0 x 0 (Foto: Divulgação)

A noite de quarta-feira é de Copa Libertadores da América. Às 19h15, o Santos recebe o Boca Juniors, na Vila Belmiro, jogo de volta da semifinal. Para o Peixe, qualquer vitória interessa na busca pela vaga na decisão da maior competição de clubes da América do Sul. 

No jogo de ida, na quarta-feira da semana passada, o Alvinegro Praiano empatou em 0 x 0, na Bombonera. Assim, um novo empate sem gols leva a disputa aos pênaltis e qualquer vitória dá a classificação aos argentinos.

O Santos aparece na reta final da Libertadores quase como um azarão. Com um elenco jovem, o clube vive problemas financeiros e o começo da temporada foi de muitos percalços: em março do ano passado, recebeu da Fifa a proibição de fazer contratações por três anos.

Dentro de campo, no entanto, o padrão tem sido diferente desde a chegada do técnico Cuca, em agosto, substituindo o português Jesualdo Ferreira.

Além de uma campanha sólida no Brasileirão, o Peixe surpreendeu o Grêmio nas quartas de final da Libertadores, depois de ter se classificado na primeira fase com a segunda melhor campanha geral e eliminado a LDU, de Quito, nas oitavas.

O Santos deve ir a campo nesta quarta com João Paulo; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Soteldo; Marinho, Lucas Braga e Kaio Jorge.

Com apenas 18 anos, Kaio Jorge é um dos destaques do Alvinegro: tem cinco gols marcados na Libertadores, incluindo três contra o Grêmio: um em Porto Alegre, no empate em 1 x 1, e dois na Vila Belmiro, na vitória por 4 x 1.

Rival titubeante

Já o Boca Juniors teve dificuldades para eliminar o Internacional nas oitavas de final, com uma vitória fora e uma derrota na Bombonera, e o Racing nas quartas, com uma derrota por 1 x 0 fora e vitória por 2 x 0 em casa.

O time do técnico Miguel Russo vem de três empates consecutivos, dois pelo Campeonato Argentino, sendo um clássico contra o River Plate, e o outro pela Libertadores, contra o Santos.

Para o confronto desta quarta, Russo deve ter o retorno do volante colombiano Campuzano, mas tem Eduardo Salvio, um dos destaques do time, como dúvida. 

O provável Boca Júniors tem Andrada; Jara, Lopez, Izquierdoz e Fabra; Campuzano, Capaldo (González), Villa e Cardona (Salvio); Tevez e Ábila (Soldano). 

Palmeiras já está lá

Quem passar no confronto entre Santos e Boca enfrenta o Palmeiras, que passou sufoco na terça-feira, mas conseguiu segurar a vantagem aberta no estádio Libertadores da América, em Avellaneda, de 3 x 0 contra o River Plate.

Em casa, na Arena Palmeiras, o Porco saiu perdendo por 2 x 0, gols de Rojas e Borré no primeiro tempo e viu o Var anular um gol e um pênalti a favor dos argentinos.