Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

No primeiro dia de Novembro Azul, Criciúma enfrenta o Goiás

Ingresso por R$10, luzes azuis no Heriberto Hülse e time em busca da vitória contra o Esmeraldino
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 01/11/2018 - 07:57
Ingressos a R$10 foram lançados em alusão à campanha da saúde masculina/Foto: Guilherme Hahn/Especial
Ingressos a R$10 foram lançados em alusão à campanha da saúde masculina/Foto: Guilherme Hahn/Especial

Tem tudo para ser uma noite de celebrações. O Criciúma precisa voltar a vencer. O clube espera o Majestoso cheio. A promoção de ingressos por apenas R$10 foi lançada. A iniciativa foi um acerto da diretoria. Primeiro, porque a torcida pode, e já fez outras vezes, a diferença nos jogos e, se vencer, o Criciúma fica a apenas um ponto dos 45. Segundo, porque o jogo será no primeiro dia da campanha Novembro Azul, focada na conscientização dos homens sobre a prevenção do câncer de próstata e demais doenças masculinas, o que motivou a redução no preço das entradas para a arquibancada.

Mas não para por aí. Assim como foi no Outubro Rosa, quando luzes da cor em referência ao mês da campanha à saúde feminina foram instaladas nas entradas do Heriberto Hülse, o mesmo acontecerá agora em novembro, quando as lâmpadas se tornarão azuis. A intenção era de que a ação fosse ainda maior. Conforme está lá no portal 4oito, no blog do jornalista Denis Luciano, a discussão dos jogadores utilizarem a cor azul no uniforme voltou a ser discutida.

Uma camiseta chegou a ser desenhada. Uma unidade foi confeccionada, ficou pronta. A ideia além de reforçar o Novembro Azul, foi mais uma tentativa para relembrar os tempos em que o Criciúma vestiu a cor quando ainda era chamado de Comerciário e comemorar os 50 anos do título estadual do time que vestia azul, que vem a se tornar o primeiro Campeonato Catarinense do Criciúma. Mas acabou não sendo aprovada por unanimidade em uma reunião dentro do clube e a promoção ficou para outro momento.

Mazola não confirma a equipe

Fato é que, no confronto contra o Goiás, com o uniforme tradicional, nas cores preto, amarelo e branco, o Criciúma precisa antes de tudo voltar a ganhar na Série B. O último treino foi ontem. Inicialmente seria no Heriberto Hülse, mas por conta da forte chuva durante a madrugada e início da manhã, e como o trabalho envolvia atividades de bola parada, a comissão técnica achou melhor preservar o gramado do Majestoso e treinou no Centro de Treinamentos Antenor Angeloni.

“Temos um gramado em boas condições aqui no Centro de Treinamentos, então isso não muda nada na preparação”, afirmou Mazola Júnior. Ele confirmou que tem um time definido, mas não passou a escalação e vai segurar até momentos antes da partida. Na lateral direita, ele jogou com Jean Mangabeira ao longo da semana de treinos. Só que ele não está confirmado na função, que também pode ter o nome de Eduardo pintando por ali.

“Foi uma simulação do que pode acontecer no jogo, em cima da marcação do Michael (atacante do Goiás). Vai depender muito do lado que ele cair para a gente trabalhar essas situações que a gente treinou”, justificou o treinador.

Adversário complicado

Se o Criciúma precisa vencer, a mesma regra tem seguido o Goiás. Depois da derrota por 3 a 0 para o Avaí na última rodada. O Esmeraldino caiu de segundo para quarto colocado, a última posição do grupo de acesso e ali, entre os quatro primeiros, quer se manter. “Infelizmente nossos objetivos são diferentes. Queríamos estar brigando lá em cima também. É um jogo importante como serão esses últimos cinco. Iniciaremos com o Goiás um jogo, que pelas situação que eles estão, vai ser muito duro, muito tenso”, analisou.