Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

“No pasa nada”

Sandro brinca com provável dupla Federico Platero, mas fala sério sobre jogo contra o Metropolitano
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 08/02/2019 - 09:01
Jogador ameniza cobrança feira pelo presidente Jaime Dal Farra na quarta-feira: “Normal”/Foto: Daniel Búrigo/A Tribuna
Jogador ameniza cobrança feira pelo presidente Jaime Dal Farra na quarta-feira: “Normal”/Foto: Daniel Búrigo/A Tribuna

O substituto de Nino – que foi para o Fluminense – parece já estar definido por Doriva. No treino de ontem, ele repetiu a escalação da linha defensiva utilizada no treino de quarta-feira: Carlos Eduardo, Federico Platero, Sandro e Marlon. Esse deve ser o quarteto responsável por segurar o Metropolitano, no próximo sábado no Estádio Heriberto Hülse. A novidade na equipe fica por conta do uruguaio. Com o nome regularizado no Boletim de Informativo Diário (BID) da CBF, o estrangeiro é o mais novo provável parceiro de Sandro.

Depois de tanto tempo jogando com Nino, Sandro terá que se adaptar com a nova dupla. O entrosamento muda. A comunicação, principalmente. Com o pouco conhecimento da língua portuguesa de Federico Platero e nenhum domínio de Sandro no espanhol, o experiente zagueiro do Tigre vai ter que se virar para conseguir se entender com o novo companheiro. O jeito é improvisar.

“No pasa nada”, brincou Sandro. “Pode ser no espanhol ou qualquer outra coisa. Sai de tudo ali, mas é tentar falar que não pode passar nada. Fala portunhol e tudo que tem direito para que a gente, seja quem for que está dentro de campo, não possa ter nenhum problema no jogo”, emendou o zagueiro.

Sem brincadeiras contra o Metropolitano

Brincadeiras à parte, Sandro sabe que o momento do Tigre não é de diversão. Com apenas duas vitórias no Campeonato Catarinense nas seis primeiras rodadas, um resultado negativo diante do Metropolitano pode piorar a situação do Criciúma. A fase não é boa, e o momento é oportuno para uma recuperação e voltar a ganhar moral com a torcida.

“Não que seja uma zona de conforto. A gente aqui de dentro quer essa sequência de vitórias e estamos trabalhando para que isso venha. Sei da preocupação deles (torcedores), mas esperamos que eles tenham confiança no trabalho que está sendo feito. Vamos trabalhar muito mais para buscar esses resultados e essa sequência de vitória. Não só pra gente, mas para os torcedores também”, afirmou.

Reunião dos jogadores com o presidente Jaime Dal Farra/Foto: Daniel Búrigo

Na quarta-feira, antes do treino começar, os jogadores foram chamados pelo presidente Jaime Dal Farra para uma conversa, ali mesmo, em um dos gramados do Centro de Treinamento Antenor Angeloni. O tema e o tom da conversa mostrou a insatisfação do mandatário do Tigre. Sandro entende a cobrança, mas ameniza. “A cobrança é natural, temos que assimilar, trabalhar mais ainda para que o resultado venha. Alcançar as metas do clube e tem e as nossas também”.

Ao mesmo tempo, os jogadores sabem que, estão devendo. “O homem foi pontual nas nossas metas que temos que chegar. Pelos estudos estatísticos, estamos um pouco abaixo do que se é esperado, até mesmo da equipe que se foi montada. Ninguém está vindo aqui para passar tempo, nem os que estão jogando nem os que vão chegar. A gente não pode estar dentro do clube como se fosse mais um ano, mais um semestre e só”, acrescentou.