Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

No Avesso, amamentação e cuidados com bebês

Consultora Enez Arend contou detalhes do seu trabalho no programa desta segunda-feira
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma, 14/10/2019 - 16:40Atualizado em 14/10/2019 - 16:44
Fotos: Paulo Monteiro / 4oito
Fotos: Paulo Monteiro / 4oito

Todo mundo sabe que os cuidados com o bebê devem ir para além da gravidez. Após o nascimento, todo o cuidado com a criança é necessário - e a amamentação definitivamente está inclusa.  A consultora de amamentação Enez Arend esteve nesta segunda-feira, 14,  no Programa Do Avesso, para falar um pouco mais sobre a sua profissão, dar algumas dicas e quebrar mitos que giram em torno deste tema.

Aposentada como técnica em Enfermagem, Enez trabalha na área há cerca de 35 anos. No início da profissão ela trabalhava como doula - ou parteira, como se chamava em sua época, acompanhando as mães na hora do parto. 

Como consultora de amamentação, a enfermeira diz já ter realizado milhares de atendimentos em lares, os quais atende durante três horas, sendo sempre muito procurada por seus clientes. “Eu costumo dizer que eu dou alta para os pais porque eles, muitas vezes, querem que eu fique 15 dias ou um mês. Se aquela mãe precisa, eu mesma sou franca de dizer ‘amanhã eu tenho que retornar no teu lar’, se não vamos emprestar a Enez para outra família”, brinca.

Para Enez, ser mãe pode até ser um instinto natural, mas é preciso aprender a agir como uma. “Muitas mães se frustram porque acham que ‘nasceu uma criança, ela é a mãe e ela precisa saber tudo’. Não é assim, a gente tem que ensinar a mãe e ao bebê, isso tudo é uma caminhada”, comenta Enez, afirmando que sua profissão ajuda a tornar a vida de mãe muito mais fácil.

foto: Paulo Monteiro

Para as mães atendidas pela consultora, o primeiro dia de alta após o parto é definitivamente o melhor para chamá-la. Isso porque com a chegada do bebê em casa os pais estarão ansiosos e cheios de dúvidas, e o trabalho de Enez acaba fazendo com que toda essa ansiedade seja deixada de lado, contribuindo para que o nenê possa dormir melhor.  

E o trabalho da consultora acaba servindo também para que mitos sobre a amamentação sejam quebrados. “Ainda hoje a gente se depara, quando é a chegada do leite, com pessoas que querem usar as compressas quentes, banhos quentes. Hoje a gente já diz que são mitos, isso não se faz mais. Esvaziou a mama e fez a ordenha manual, se continuar muito cheio a gente tem que usar é gelo”, recomendou a consultora.

Dar banhos de sol nos bebês, evitar para que ele fique em lugares muito fechados, vesti-los com roupas leves e não muito abafadas em dias quentes e, como mãe, se alimentar muito bem, são algumas das dicas comentadas pela consultora. 

Apesar dos diversos atendimentos e independente do horário, Enez diz estar sempre a disposição para retornar à casa de seus clientes quando necessário. “Eu deixo sempre meu celular e ele não costuma ficar no silencioso. A mãe se sentindo no apuro pode estar ligando pra mim. Já aconteceu muitas vezes de eu socorrer a mãe com o peito empedrado, precisar de uma massagem porque o bebê não sugou ou está há muito tempo sem mamar. Então eu nunca vou deixar de amanhecer o dia”,comenta a enfermeira que conclui dizendo que existe um “antes Enez e pós Enez” na vida das famílias.