Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

No Avesso, a trajetória de Adelor Lessa e da Rádio Som Maior

Apresentador e diretor geral da Rádio foi o convidado do programa Do Avesso desta quinta-feira
Vitor Netto
Por Vitor Netto Criciúma - SC, 04/06/2020 - 16:21Atualizado em 04/06/2020 - 17:04
Fotos: Alice Lessa / Rádio Som Maior
Fotos: Alice Lessa / Rádio Som Maior

No dia do aniversário de 33 anos da Rádio Som Maior o programa Do Avesso desta quinta-feira, 4, foi especial, recebendo o jornalista, apresentador e diretor geral da Rádio, Adelor Lessa. No programa, Lessa contou histórias da criação da Som Maior e também sobre sua trajetória profissional e sua vida de jornalista. 

A rádio nasceu na década de 80, em meados de 1987. “Dillôr Freitas, da RCE (Rede de Comunicação de Comunicação), trouxe para cá Paulo Cagliari, que era um importante comunicador do Rio Grande do Sul, e ele veio com o projeto de fazer um jornal diário, chamado Jornal Eldorado. Então Paulo apresentou o plano para o Dillôr, ele achou muito caro e entregou para o Paulo a função de colocar Rádio Som Maior no ar”, explica. 

Desde sua criação, a rádio teve diversos nomes, entre eles Sucesso FM, Antena 1, Jovem Pan, Band FM e então Som Maior.  

Memórias jornalísticas

Adelor aos 17 anos iniciou sua vida no rádio, atuando como operador de áudio da Rádio Araranguá e então trilhou sua história até chegar aos microfones. “Meu sonho era ter uma rádio e eu falava ‘um dia eu vou ter’ e consegui. Esse aqui era meu grande sonho da vida”, enfatiza. Desde seus 17 anos até completar agora 40 anos de vida jornalística, guarda muitas lembranças profissionais.

Entre suas memórias no jornalismo está uma importante entrevista com Leonel de Moura Brizola. “Nós fizemos uma entrevista longa e ele foi se soltando. Então certo momento perguntei como ele realmente tinha fugido do Brasil na Ditadura, se tinha sido como uma freira, então ele falou ‘eu nunca contei isso, mas vou contar’. Ele contou que veio de carro para o litoral do Rio Grande do Sul e então dali fugiu de avião”, conta. 

Na mesma ocasião, Brizola presenteou Adelor com um lenço. “Ele pediu para pegarem a mala dele que estava no carro e ele abriu pegou um lenço vermelho ‘esse é o lenço que eu usava e anda comigo todo esse tempo, vou te presentear’. O lenço está lá em casa comigo”, relembra. 

Além disso, Adelor já entrevistou diversos políticos, candidatos presidenciáveis, presidentes, atores entre outras tantas personalidades ao longo dos seus 40 anos de carreira.