Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Nem sempre alimentos gordurosos fazem mal, afirma doutor

Rubison Olivo diz que carnes são importantes para a alimentação, gerando saciedade
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 13/08/2019 - 09:43Atualizado em 14/08/2019 - 11:29
Reprodução
Reprodução

Comer alimentos gordurosos não faz mal para a saúde, desde que sejam os alimentos corretos. O doutor em Ciência dos Alimentos, Rubison Olivo, garante que consumir carnes gordas é interessante, evitando que a pessoa volte a sentir fome dentro de poucas horas. Ele falou sobre o assunto durante entrevista ao Programa Adelor Lessa.

“Tá muito claro para a ciência hoje que a obesidade não é devido a ingestão de calorias. A obesidade é devido a um desequilíbrio hormonal”, afirmou. “Se você come a gordura da picanha, ficará saciado e não precisará comer de 3 em 3 horas. Antigamente o ser humano não tinha alimentação para comer quando quisesse”, emendou o doutor.

Segundo Olivo, gorduras não saudáveis podem ser encontradas em óleos vegetais, óleo de soja e margarina, que são alimentos hidrogenados. Para ele, o colesterol é amigo e não inimigo. Disse ainda que o baixo colesterol pode trazer problemas para a saúde, como deficiência intelectual.

“Se comer três ou quatro pães, o carboidrato passará pelo organismo e depois a pessoa voltará a ter fome, porque ele não sacia. Quando você consome uma gordura saudável, ficará saciado”, frisou Olivo. “Nosso organismo é fruto de 6 milhões de anos de evolução, então não estamos preparados para as modificações em alguns alimentos”, disse.

Já que o organismo não consegue se adaptar a todos os alimentos alterados, algumas pessoas podem apresentar condições diferentes de saúde. “Existe a pessoa gorda e a pessoa inflamada. A pessoa inflamada está inchada, você pega na mão e vê que ela é uma esponja e não necessariamente gorda, já que estão entrando no organismo muitas moléculas”, concluiu.

Confira a entrevista na íntegra:

Tags: alimentaçao