Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

"Não nos entregamos", afirma Roberto Cavalo

Técnico tricolor segue com esperanças de manutenção do Criciúma na Série B
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 02/11/2019 - 21:44Atualizado em 02/11/2019 - 21:46
Foto: Jota Éder / Timaço / Rádio Som Maior
Foto: Jota Éder / Timaço / Rádio Som Maior

O técnico Roberto Cavalo sustenta a esperança de que o Criciúma não vai cair para a Série C do Brasileiro. "100% da convicção da diretoria e da torcida. Na Série B não tem um time há várias rodadas brigando para não cair e com casa cheia como o Criciúma", afirmou, depois do empate em 1 a 1 na noite deste sábado diante do São Bento em pleno estádio Heriberto Hülse. Com o resultado, o Tigre tem 31 pontos e está em antepenúltimo lugar, a quatro pontos do Londrina, o primeiro fora do Z-4.

"Enaltecer a nossa torcida, pedir desculpas pela vitória que não veio. Impressionante como criamos e trabalhamos, a torcida lutou até o último minuto, apoiou, deu tranquilidade, viu um time valente dentro de campo porém no toque final da qualidade desperdiçamos chances", afirmou. "É não baixar a cabeça. Não nos entregamos, a equipe tem batalhado bastante, hoje saímos atrás no placar de novo", sublinhou.

Cavalo viu um início de jogo equilibrado no Majestoso. "Começamos uma partida equilibrada. O São Bento do meio para a frente tem qualidade técnica, dribles, velocidade, experiência, e nós tivemos problemas pelo detalhe dessa equipe do São Bento ter essas características. Tomamos um gol da maneira como nunca queremos tomar, buscamos o empate em seguida com o Marlon como elemento surpresa por falta de um centroavante na área", comentou. "O jogo ficou aberto, as duas equipes querendo vencer, criamos algumas situações nos acréscimos mas as chances mais claras foram do São Bento, duas vezes eles chegaram na cara do Paulo, e outras chances que eles tiveram também e nós estávamos expostos na bola parada, buscando fazer o gol da vitória, não acontecia, vinha o contra-ataque", emendou.

As perdas durante o jogo foram problemas para o Criciúma, que tinha apenas sete atletas no banco. "Tivemos problemas, Luiz, Carlos Eduardo, e mais uma ver amargamos um empate que para nós é muito ruim", observou. Lesionado, o goleiro Luiz desfalcará o Tigre na terça-feira contra o Operário, em Ponta Grossa. Foguinho e Wesley, suspensos, também não participarão do jogo.

O Criciúma teve muito mais chutes a gol no empate desta noite: foram 12, contra 2 do São Bento. "Para fazer o gol para nós era de repente alguém da base ou uma chegada do Daniel ou do Foguinho. Começamos com Lucas e Andrew, não tinha perfil de artilheiro em campo. E tivemos teóricas chances de bola passando, o Andrew teve uma de cabeça que ele passou um pouco da bola", comentou. "Tivemos volume de jogo, tivemos chances, as chances mais claras foram por parte do São Bento. Isso nos preocupou", completou o técnico.

Sobre a falta de opções, Cavalo enfatizou que "tivemos com 18 no plantel, tivemos as baixas da semana com lesões, jogadores com cartões, casos do Derlan e do Léo, é o que tivemos para esse jogo e contra o Operário tem algumas baixas, expulsões, cartões, lesões, temos um tempo curto demais para repensar e ver quem está em mais condições de enfrentar o Operário". O técnico está preocupado com o jogo de terça, em função do desgaste do Criciúma. "O Operário já jogou, nós temos uma viagem inteira, o cansaço vai pegar, segunda é recuperar para jogar na terça", colocou.

Para o torcedor, um recado: "vai ser sofrido. Uma hora vamos ter um jogo melhor, com qualidade melhor de finalizações, com arbitragem que não atrapalhe o nosso trabalho. Vocês já viram, teve inúmeras situações que a arbitragem não deu um pênalti legítimo, poderia mudar a história do jogo", enfatizou. "Vamos fortes para o jogo contra o Operário. Depois um jogo difícil contra o Sport, depois vamos fazer uma decisão contra o Londrina, nosso objetivo de buscar para fugir da zona de rebaixamento", finalizou.