Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Mutirão da catarata chega a Praia Grande

Iniciativa vai atender 340 pacientes do Extremo-Sul
Redação
Por Redação Praia Grande - SC, 08/05/2018 - 17:19
(foto: divulgação)
(foto: divulgação)

Em quatro dias, 340 pacientes de 13 municípios do Extremo-Sul serão beneficiados pelo mutirão de catarata, do Projeto Ver, da Secretaria de Estado da Saúde. As cirurgias estão sendo realizadas no Hospital Nossa Senhora de Fátima, em Praia Grande, e tiveram início na manhã desta terça-feira (8).

Cerca de 80% deste pacientes serão contemplados, inclusive, com o procedimento no segundo olho, totalizando quase 600 procedimentos realizados até a próxima sexta-feira,11. A iniciativa é custeada pelo Governo do Estado e pretende zerar a fila de espera pela cirurgia aos pacientes do SUS cadastrados nos municípios de Balneário Gaivota, Ermo, Jacinto Machado, Maracajá, Meleiro, Morro Grande, Passo de Torres, Praia Grande, Santa Rosa do Sul, São João do Sul, Sombrio, Timbé do Sul e Turvo.

O início do mutirão foi acompanhado pelo secretário executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, acompanhado da gerente Regional de Saúde, Patrícia Gomes Jones Paladini, da coordenadora da CIR (Comissão Intergestora Regional de Saúde), Cleonice Lima Silvano e do Diretor de Saúde de Praia Grande, Sandro José Zomer. Eles foram recebidos pelo presidente da Associação Hospitalar Nossa Senhora de Fátima, Idalino Higino Bongiolo e o Diretor administrativo do Hospital, Jean Gonçalves.

O presidente da Associação Hospitalar Nossa Senhora de Fátima ressalta a alegria em poder sediar no local os procedimentos tão importantes para a população. “Para nós é uma honra estar vivenciando este momento e presenciando a felicidade deste povo que recebe a cirurgia. Parabéns ao Secretário de Estado da Saúde Acélio Casagrande pela viabilização deste belo projeto”, disse Bongiolo.

Para o secretário executivo da ADR Araranguá, o mutirão reforça o esforço do Governador Eduardo Moreira, através da Secretaria de Estado da Saúde, em zerar a fila de espera pelos procedimentos na Região. “É uma iniciativa que merece reconhecimento, porque proporciona a estas pessoas, gratuitamente, a oportunidade de poder enxergar bem novamente, facilitando pequenas ações do dia a dia”, analisou Schmidt.

As cirurgias do mutirão são feitas por uma equipe médica de São Paulo, com suporte dos profissionais do Hospital Nossa Senhora de Fátima. A gerente Regional de Saúde Patrícia Paladini destaca a parceria do Hospital com o Governo do Estado e também do apoio dos secretários de Saúde dos municípios envolvidos, que culminaram no sucesso do Projeto Ver.

Os procedimentos tiveram aprovação dos pacientes, como seu Valdeci João Borba, 63 anos, de São João do Sul. “Fui um dos primeiros a fazer a cirurgia, e o pessoal foi muito educado e atencioso. Parabéns para a equipe”. Dona Leonida Vaz Domingos, 78 anos, da comunidade de Três Coqueiros, em São João do Sul, também estava ansiosa pelo procedimento. “Estou muito feliz porque vou fazer a cirurgia”. Seu João Antônio Pereira, 77 anos, de Passo de Torres, irá receber a cirurgia nas duas vistas. “Achei estava iniciativa maravilhosa, estou muito contente”, concluiu.