Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Morro da Fumaça alerta moradores após aparecimento de Caramujos Africanos

Para o descarte, a orientação é que os moradores, utilizando luvas, coloquem os caramujos em baldes e quebrem bem as cascas, esmagando o animal
Por Redação Morro da Fumaça, SC, 02/05/2022 - 09:59 Atualizado em 02/05/2022 - 10:03
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

A Vigilância Sanitária de Morro da Fumaça está visitando moradores para passar orientações sobre o aparecimento de caramujos Africanos em residências. O órgão já contabilizou algumas incidências do animal, que pode transmitir doenças aos seres humanos.

“Auxiliamos no sentido de quais cuidados tomar ao encontrar um caramujo em casa. Não se pode tocá-los em hipótese alguma, porque podem transmitir doenças como a meningite. É aconselhável sempre deixar o pátio o mais limpo possível, principalmente quem possui quintais e hortas, pois eles se alimentam de matérias orgânicas”, afirma Lavinia Querino, agente de endemias.

Para o descarte, a orientação é que os moradores, utilizando luvas, coloquem os caramujos em baldes e quebrem bem as cascas, esmagando o animal. “Após isso, é de suma importância que a pessoa jogue em cima deles um produto que possa matar 100% os caramujos e os ovos, como o cloro, cal e sal”, acrescenta.

A espécie exótica encontrada em residências de Morro da Fumaça é o Caramujo Africano. O invasor costuma ter hábitos noturnos e fica em repouso durante o dia. Por se alimentar principalmente de vegetais, podem ser encontrados em jardins, hortas e terrenos baldios. É preciso observar o local infestado por pelo menos três meses para a verificação de possíveis reinfestações.

“É muito importante que as pessoas lavem bem os alimentos das hortas com vinagre e água com cloreto antes do consumo, porque as bactérias podem ficar presentes por onde o animal rastejou”, alerta Eduardo Back, fiscal da Vigilância Sanitária. Caso os moradores encontrem a espécie em casa ou queiram tirar dúvidas sobre os procedimentos adequados, o telefone para contato do órgão é: 3434-2442.

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito