Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Moacir, Hélder e Alemão: a experiência entre o jovem elenco do Tigre

Jogadores são os únicos acima dos 30 anos no plantel, que tem média de idade abaixo de 24 anos
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma, SC, 22/02/2021 - 19:00
Alemão cobrou bastante dos companheiros em jogo-treino contra o Grêmio (Foto: Celso da Luz / Criciúma EC)
Alemão cobrou bastante dos companheiros em jogo-treino contra o Grêmio (Foto: Celso da Luz / Criciúma EC)

Um dos objetivos do departamento de futebol e comissão técnica do Tigre era fechar um elenco mesclado entre experiência e juventude.  Três jogadores de destaque recente na Série B e com mais de 30 anos foram trazidos: Alemão, Moacir e Hélder, que despontam como lideranças no plantel para o clube alcançar o principal objetivo na temporada, o acesso à Série B.

Dentro de um grupo há jogadores com diferentes posturas. No jogo-treino contra o Grêmio, o zagueiro Alemão foi um dos mais ativos na cobrança com os companheiros e até com a arbitragem. Uma postura que o fez ser capitão do Figueirense na Série B do ano passado.

"Estou sempre pra ajudar o grupo, orientando os companheiros. Todos em campo podem orientar e falar, não é uma faixa no braço que te torna capitão. Numa equipe você pode ter vários capitães e eu faço parte disso", disse o zagueiro.

Já o volante Moacir, ex-CRB, Sport Recife e Corinthians, procura uma postura mais "sóbria" e porta-se no dia a dia de trabalho na orientação dos mais jovens, em questão de comportamento dentro de campo. 

"Eu parto muito para o diálogo, evito muitos gritos e palavrões. No futebol não dá para pedir por favor, mas temos a consciência de que os mais novos se assustam. Tem garoto de 17 e 18 anos com a gente, são muito novos. Prefiro pegar pelo braço, conversar e orientar", afirmou o volante em coletiva de apresentação. 

Dentro desse contato com os mais jovens, Moacir projeta um bom futuro para o último jogador anunciado no elenco profissional: o volante Léo, oriundo das categorias de base do Tigre. "Ele com certeza vai virar jogador de time europeu e até seleção se for possível. Tenho orientado ele e o Eliel, passando um pouco de experiência e falando o que a gente já passou", completa.

O lateral-esquerdo Hélder, ex-Juventude e revelado pelo Grêmio, é adepto da motivação pelo exemplo. "Hoje temos 10 anos de diferença dos meninos e a gente motiva no exemplo do dia a dia, no treinamento. Vencer é muito gostoso, acabei de conseguir um acesso, é a realização do sonho, do trabalho e objetivo. Os meninos vão sentindo que têm pessoas vitoriosas aqui", aponta o lateral.

Moacir tem 35 anos, Alemão 34 e Hélder 32. São os únicos acima dos 30 no jovem elenco do Tigre, cuja média de idade é de 23,72 anos. Eles cumprem o papel requisitado por Hemerson Maria quando apresentado, de ter jogadores experientes para manter o time firme na disputa pelo acesso à Série B.