Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Mazola sobre Elvis: “Não pode perder a cabeça desse jeito”

Treinador valorizou o empate diante do São Bento, mas lamentou a expulsão em momento importante do jogo
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 20/10/2018 - 09:48
Técnico lembra as dificuldades pré-jogo e exalta esforço da equipe em campo/Foto: Daniel Búrigo/A Tribuna
Técnico lembra as dificuldades pré-jogo e exalta esforço da equipe em campo/Foto: Daniel Búrigo/A Tribuna

O Criciúma foi bem no primeiro tempo do jogo contra o São Bento. Explorando os contra-ataques e pelo alto, com Fábio Ferreira, o Tigre teve as melhores oportunidades. No segundo tempo, começou bem a partida, só que acabou se complicando. “Tivemos um jogo bem controlado, até a expulsão do Elvis”, analisou o técnico Mazola Júnior.

O treinador não digeriu bem a atitude do meio-campo do Tigre que acabou acarretando no cartão vermelho. “Não pode acontecer isso. Não pode perder a cabeça desse jeito”, afirmou Mazola. “O Elvis é um jogador experiente e tem uma grande importância no nosso time. Poderia prejudicado todos nós”, emendou.

Durante a partida, principalmente após o meio-campo do Tigre ir para o chuveiro mais cedo, alguns jogadores estavam insatisfeitos com as marcações do árbitro mineiro Wanderson Alves de Souza, o que mais reclamou foi Zé Carlos. Só que, diferentes de outros jogos do Criciúma, o treinador saiu em defesa do homem do apito.

“Eu ainda não conversei com o Elvis. Mas perguntei para o Wanderson e ele me disse que foi ofendido duas vezes. O árbitro é muito bom. Conheço ele e sempre foi espetacular nos jogos que trabalhei”, acrescentou Mazola. “O Zé é difícil de controlar. A carreira dele sempre foi marcado por isso. Mas o Elvis não costuma ter esse tipo de comportamento. Infelizmente a expulsão veio no momento em que os espaços iam começar a aparecer”, lamentou o treinador.

Valeu o empate

As dificuldades para o jogo da noite de ontem começaram bem antes da bola rolar. Durante a semana as notícias não foram positivas. Luiz, Marlon e Ronaldo, com problemas musculares, foram confirmados como desfalque, assim como o zagueiro Nino, acometido com uma pubalgia. Andrew e Jacy Maranhão não viajaram. Suéliton foi para São Paulo como dúvida, devido a uma dor na região lombar. Chegou a ir pro jogo, mas aguentou só o primeiro tempo e foi substituído.

No decorrer do jogo, ainda teve o cartão vermelho. “Tínhamos um problema com o Vitor (Feijão) também. Foram dois dias com uma infecção na garganta, estava com dificuldades até para respirar”, revelou Mazola.

Com tantos desfalques, o comandante carvoeiro valorizou o ponto conquistado longe do Estádio Heriberto Hülse. “Temos que valorizar o esforço da nossa equipe”, disse. “Perante a tudo que aconteceu antes do jogo e durante a partida, nós ganhamos um ponto aqui hoje. Um ponto muito satisfatório”, exaltou.