Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Mau cheiro na Estação de Tratamento de Esgoto da Santa Luzia é passado

Obra custou R$ 4,6 milhões, utilizando tecnologia de ponta
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 13/11/2017 - 15:29Atualizado em 13/11/2017 - 15:45
(foto: divulgação)
(foto: divulgação)

Durante muito tempo a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do bairro Santa Luzia sofreu com reclamações de mau cheiro. Nove dos 16 integrantes do Conselho Municipal de Saneamento Básico (Consab) realizaram vistoria no local, para checar os resultados da obra que buscava acabar com o problema.

“Já tínhamos a certeza da solução definitiva. Mas sabendo dos problemas que lá aconteceram, somente a palavra não estava sendo suficiente. A tecnologia utilizada é a mais avançada no tratamento de esgoto”, comentou o superintendente Regional de Negócios Sul/Serra da CASAN, Vilmar Tadeu Bonetti. 

A obra começou em abril de 2016, com investimento de R$ 4,6 milhões. O novo sistema é conhecido como Lodos Ativados, substituindo o de Filtros Percoladores. O sistema é mecanizado, evitando a proliferação de odores.

“A tecnologia utilizada no local era de 15 anos, estava sendo ultrapassada. Agora possibilitará novos maneiras para o tratamento da acidez, deixando a água clara e sem odor”, completou Bonetti.