Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Manifestantes se reúnem no Terminal Central contra a Reforma da Previdência

Mobilização foi pacifica e protestos do tipo tem acontecido em todo o Brasil
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 14/06/2019 - 11:21Atualizado em 14/06/2019 - 11:23
(fotos: Erik Behenck)
(fotos: Erik Behenck)

Em todo o Brasil foram registradas manifestações nesta sexta-feira (14) contra a reforma da Previdência. Em Criciúma não foi diferente, um grupo se reuniu na Praça da Chaminé e outro na Praça Nereu Ramos, este segundo formado por apoiadores e membros do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte).

"Eu já pego uma educação tendo que encarar uma reforma. Tem que aguentar na raça essa profissão", reclamou a professora Rafaela, que trabalha faz dois meses. Ainda criticou a pouca presença de professores. A questão principal é referente as aposentadorias, que seriam dificultadas para os professores.

Os dois grupos se reuniram no Terminal Central, onde ocuparam a pista que vai em direção a Próspera, impedindo a passagem de ônibus. Manifestantes estavam entregando folhetos contra a reforma e as falas eram contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL)

Os deputados federais Ricardo Guidi (PSD) e Daniel Freitas (PSL) não passaram ilesos e foram citados como aliados de Bolsonaro, porque já teriam fechado a questão da reforma da Previdência. Já com a deputada Geovania de Sá (PSDB) o posicionamento foi diferente.

“É um movimento que acontece em todo o Brasil e também aqui no Sul”, comentou um dos organizadores e sindicalista, Célio Elias. “A nossa expectativa é de que possamos conscientizar a população”, completou. A mobilização foi pacifica, sem grandes problemas. A ideia original era fazer uma greve geral.