Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Léo Gamalho, Maicon e a preparação física do Criciúma para a Série B

Preparador físico William Hauptmann deu detalhes sobre as atividades em entrevista a Jota Éder
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 28/04/2019 - 14:03

A estreia na Série B foi com derrota, mas as coisas vão melhorar, garante o preparador físico William Hauptmann. Segundo ele, a imprensa e a torcida são fundamentais para o desempenho do clube. Hauptmann concedeu entrevista ao repórter Jota Éder, destacando como o grupo aproveitou as duas semanas sem jogos.

"Nas últimas partidas tivemos um ganho físico, tínhamos dois grupos de jogadores, os que já estavam aqui e os que chegaram depois. Tivemos dois níveis de condicionamento físico, agora acredito que é um só, caso de Vinicius, Wesley e Gamalho, agora tem o Léo Santos, Marcos Vinícius e Adilson Goiano. Nessas duas semanas eu creio que trabalhamos muito bem", explicou.

O preparador físico já conhecia alguns atletas do grupo, e com todos são feitos testes para a identificação das condições de jogo. "Nosso objetivo era disputar o título, mas conseguimos buscar a classificação. Na Copa do Brasil passamos a segunda etapa e na terceira não deu. Agora temos a Série B com o objetivo de colocar o Tigre na elite", comentou.

Qual é a condição de Léo Gamalho?

"O Léo 90 minutos ia sofrer muito nos últimos 25 minutos. Poderia começar o jogo, mas no segundo tempo é uma substituição certa. Vai ter que ficar mais uns dias parado. Quando ele trabalhar é dia após dia. É um atleta de uma complexidade física muito grande. Pelo que eu sei dele, precisa estar com o nível de condicionamento físico lá em cima para poder render. Vamos esperar voltar do departamento médico para montarmos um treino individual para ele".

E a situação do Maicon, com 37 anos?

"Em alguns momentos nós tiramos o Maicon de alguns treinamentos. Teve um treinamento que falei com ele sobre fisiologia, existe uma coisa chamada de lastro fisiológico. O Maicon não precisa treinar a mesma quantidade de um garoto. Se treinar na mesma intensidade, vai ficar cansado e não condicionado. Ele é um cara que não gosta de ficar fora e precisamos brigar para tirar do treinamento".