Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Latrocidas que mataram durante programa sexual são condenados

Crime aconteceu em Criciúma, em janeiro deste ano
João Zanini
Por João Zanini Criciúma (SC), 30/07/2021 - 09:27Atualizado em 30/07/2021 - 10:32
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O único latrocínio (roubo seguido de morte) ocorrido neste ano em Criciúma teve desfecho nesta semana. Laerte Demétrio (foto, à direita) e Rafael Fernandes (à esquerda), de 45 e 39 anos, foram autores do crime no bairro Operária Nova, após terem combinado com a vítima, Ademir Conti, 62, um programa sexual em sua residência. Agora, saiu a sentença: as penas de ambos, somadas, ultrapassam os 50 anos de reclusão em regime fechado.

Segundo o delegado André Borges Milanese, da DHPP criciumense, houve um desacordo quando os dois já estavam dentro da casa do idoso. "De acordo com a investigação, eles teriam aceitado o programa sexual com a vítima, mas houve desacordo na hora do pagamento do serviço. Os dois se aproveitaram que ele estava de costas e o estrangularam com um fio de extensão elétrica", contou o delegado, à época. Conti foi abandonado no local com braços e pernas amarrados com fiois e um cinto. A dupla roubou um relógio, celular, bicicleta, uma pequena quantia em dinheiro e algumas peças de roupa. O celular da vítima foi vendido na mesma noite do crime.

Um dos autores foi condenado a 20 anos e o outro, a 30. Neste caso, por ser latrocínio, e não homicídio, a sentença é proferida sem a necessidade de júri popular, como acontece nos homicídios.