Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Jeitinho brasileiro pode dar cadeia

Coronel aposentado Valter Cimolin falou sobre contravenções no Do Avesso
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 17/04/2018 - 14:56Atualizado em 17/04/2018 - 14:56
Valter Cimolin no Programa do Avesso (foto: Mano Dal Ponte)
Valter Cimolin no Programa do Avesso (foto: Mano Dal Ponte)

O jeitinho brasileiro vai da criatividade até a corrupção. O Programa do Avesso, da Rádio Som Maior recebeu o ex-coronel Valter Cimolin, que falou sobre criminologia. “Se a polícia prender todos que praticam contravenções não haverá espaço nas cadeias”, disse. Os trâmites legais do sistema prisional são caros e segundo o coronel, em muitos casos a solução não traz lucros.

Burlar uma lei, ter TV a cabo gato ou furar a fila são comportamentos delituosos. Cimolin disse que a cultura precisa de uma alavancada no Brasil. Quando trabalhava na polícia, a cada dia encontrava pessoas em situações diferentes necessitando de auxilio, onde devia buscar a melhor solução para os casos.

“Tudo vai para o sistema penal e isso deveria ser apenas para as coisas mais graves. E nessas pequenas coisas, buscar uma solução diferente que não a penal”, afirmou. Ainda na polícia, Cimolin lembrou que em alguns casos políticos tentavam influenciar nas decisões. “Com a corrupção tu vai, vai e vai até que chega uma hora que algum diz que não irá acontecer mais”, completou.