Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Indicado ao Oscar de Fotografia faz palestra na Satc

O premiado Saimon Campos tratou sobre 'Empreendedorismo e Fotografia'
Por Redação Criciúma, SC, 17/05/2019 - 15:01
Divulgação
Divulgação

Com o tema 'Empreendedorismo e Fotografia', os cursos livres da Satc realizaram, na noite dessa quinta-feira (16), uma palestra com o Fotógrafo Saimon Campos, indicado a três categorias no prêmio Oscar em 2018. O evento ocorreu no auditório I da instituição e reuniu, aproximadamente, 60 pessoas.

"Não basta estudar Fotografia, não basta dominar somente a técnica, é preciso ir muito além disso. É um trabalho muito duro, é uma dedicação que temos que ter como qualquer outro negócio", ressalta.

O profissional relata que nasceu em meio a papéis de contabilidade, por conta de seu pai. Foi no ano de 2012 que conheceu a fotografia e começou a prestar trabalhos voluntários para seus colegas fotógrafos, como o acompanhamento de casamentos. Em um destes eventos, percebeu que a foto mais curtida nas redes era sua e, foi então que começou a estudar mais a fundo esse universo.

Segundo Saimon, foi em 2013 que teve a venda da sua primeira foto e que começou a viver, de fato, da fotografia. O jovem relata que investiu muito na busca pelo conhecimento e iniciou um curso de flash em 2014. "Eu era o maluco dos concorrentes, mas é aí que está a sacada: temos que buscar fazer algo que ninguém faz", afirma. No final do ano montou o seu estúdio infantil, junto com sua esposa que também foi aos poucos entrando no mundo das fotos.

Para o jovem, 2015 foi de sucesso e surgimento. Ele teve a sua primeira foto premiada na capa da revista Celebres e conseguiu realizar 42 casamentos. No entanto, o ano seguinte foi de quedas e de aprendizados. "Fui convidado para fotografar em Cancun, no México. Estávamos tendo um reconhecimento fora do comum, mas não sabíamos como administrar tudo isso", relembra.

O criciumense diz ter sido uma fase onde os problemas foram varridos para baixo do tapete e que, ao mesmo tempo que o sucesso tinha vindo rápido, a queda foi na mesma proporção. Começaram a passar dificuldades, possuindo atrasos de trabalhos e muitas dívidas, quando sacaram que, para 'andar nos trilhos', precisavam aprender e empreender.

O casal foi em busca de aprendizado sobre gestão de negócios e sucesso de empresas e, em 2017, obtiveram 'o ano da virada'. "Foi um ano de muito trabalho e de reconquista da criatividade e do gosto pela fotografia. Foi o universo nos dando mais uma chance", diz. No ano de 2018, foi indicado a três categorias no prêmio Oscar de Fotografia e fala sobre a importância de se ter um planejamento aliado a metas a serem cumpridas.

"Foi um período até aqui de muito aprendizado. Ao mesmo tempo que crescemos muito rápido, a gente caiu e voltou a crescer muito rápido. É algo que deixa a gente muito feliz, muito motivado para continuar o que estamos fazendo, pois acreditamos muito no poder da fotografia", conclui.