Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Grupo de mulheres se reúnem para pedaladas

Denominado Belas e Brutas, foi até a Barragem do Rio São Bento neste final de semana
Redação
Por Redação Siderópolis, SC, 18/10/2020 - 13:29
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O grupo de pedal Belas e Brutas entende a verdade que há numa frase de Albert Einstein. O famoso cientista disse que viver é como andar de bicicleta, ou seja, é preciso estar em constante movimento para manter o equilíbrio. Neste sábado, dia 17, cinco das 47 mulheres que fazem parte do grupo pedalaram pela rodovia Padre Herval Fontanella. Elas fizeram o percurso da área central da cidade até o Mirante da Torre da Igreja da Barragem do Rio São Bento. Os 34 quilômetros foram percorridos em pouco mais de duas horas.

Belas e Brutas é um grupo feminino de pedal que nasceu em Siderópolis, em março do ano passado. A enfermeira Adriana Neves Lopes tinha como objetivo reunir outras mulheres que também fossem apaixonadas pelo ciclismo. Aproximadamente 50 foram atraídas. Infelizmente a pandemia inibiu as ações. "Nos afastamos pela necessidade do isolamento. Por causa da minha profissão precisei me cuidar e tenho que zelar pela saúde das outras pessoas. Estamos recomeçando devagar, sem aglomerar, sem muita gente. Queremos retornar e estamos dispostas a ajudar novas interessadas", comentou Adriana.

A professora Ana Lúcia Pintro, 47 anos, aprendeu a andar de bicicleta há três meses. Quando era criança e adolescente não teve oportunidade. Aos 20 anos, ela visitou um primo que a ajudou a ter as primeiras noções de equilíbrio. Recentemente, após tomar a decisão de praticar este esporte, descobriu que esta aprendizagem ficou guardada em sua memória corporal por quase trinta anos. Agora, ela já conhece bem, através do pedal, os três principais parques de Criciúma e um pouco das estradas do interior de Concórdia onde residem seus familiares. Esta reunião do grupo marcou sua vida como mais um desafio superado e uma experiência inesquecível.

Sandra Meneghel Canto, 40 anos, curte andar de bicicleta porque lhe proporciona liberdade, adrenalina, muito prazer e as paisagens compensam o esforço. "Gosto da sensação da brisa no rosto, da força nas pernas e principalmente da impressão maravilhosa de estar quase voando", comentou a ciclista.

O grupo tem uma conta no Instagram (@belas.e.brutas) e está aberto para mulheres interessadas em participar das atividades. A intenção é organizar eventos respeitando os protocolos da pandemia.