Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Governador projeta HMISC pronto em 60 dias

Eduardo Pinho Moreira visitou as obras do hospital e garantiu repasse mensal de R$ 2,5 milhões do Governo do Estado
Por Bruna Borges Criciúma, 01/09/2018 - 07:55
Divulgação
Divulgação

Sessenta dias é o prazo estipulado pelo governador de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, para que o Hospital Materno-Infantil Santa Catarina (HMISC), de Criciúma, possa fazer jus ao seu nome e se tornar efetivamente uma unidade que possui, além do atendimento pediátrico, uma maternidade. 

Moreira visitou as obras do hospital na tarde de sexta-feira, acompanhado do secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, e projetou a inauguração para novembro. “Falei com o prefeito, com o secretário Acélio, com a secretária Katia (Smielevski), eles vão se reunir com a Engetom, que é a empresa responsável pela obra, e nós temos que colocar uma data limite. Eu, pela experiência, acho que novembro é a data limite, porque nós temos setembro e outubro, 60 dias para concluí-la”, disse o governador. 

Desde que foi adquirido pelo Município, há 20 anos, o HMISC foi projetado para atender partos e internações pós-parto, mas até então o serviço é realizado apenas pelo Hospital São José. Com a inauguração da nova ala, a unidade terá funcionamento pleno.  

Pronto, o HMISC contará com uma maternidade de alto risco, 17 leitos de UTI (3 pediátricos e 14 neonatal); 62 leitos de internação de maternidade (alojamento conjunto para a mãe e o bebê); e 25 leitos de internação cirúrgica feminina, totalizando 104 leitos. Isto representa um aumento de 65 leitos com relação ao que existe hoje. Serão, ainda, quatro salas cirúrgicas e de parto, além do Banco de Leite Humano, que ficará na nova ala em finalização.