Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Forquilhinha vai homenagear Zilda Arns no CarnaRincão

Desfile dos municípios vai ocorrer na próxima segunda-feira
Redação
Por Redação Forquilhinha, SC, 20/02/2020 - 19:51
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Forquilhinha vai marcar presença no desfile dos municípios no CarnaRincão, que será realizado na segunda-feira, 24, e vai aproveitar a oportunidade para homenagear uma das personalidades mais conhecidas do município, Brasil e do mundo. A imagem de Zilda Arns Neumann vai estar em destaque no abadá dos participantes de Forquilhinha durante o desfile no Balneário Rincão.

A médica pediatra e sanitarista dedicou a sua vida em missões humanitárias e foi eleita a 17° maior brasileira de todos os tempos. “Vamos participar do desfile com muito orgulho da nossa conterrânea Zilda Arns, que levou o nome de Forquilhinha e do Brasil pelo mundo afora com o seu trabalho e dedicação em prol dos que mais necessitavam”, comenta o prefeito Dimas Kammer.

Nascida em Forquilhinha em 25 de agosto de 1934, Zilda é irmã de Dom Paulo Evaristo Arns, e foi fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança e da Pastoral da Pessoa Idosa, organismos de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).  Em 2006, foi também indicada ao Prêmio Nobel da Paz, junto com outras 999 mulheres de todo o mundo selecionadas pelo Projeto 1000 Mulheres, da associação suíça 1000 Mulheres para o Prêmio Nobel da Paz.

Em 1985 ela deu início a Pastoral da Criança em Forquilhinha, sua terra natal, e que se que espalhou por todo o Estado. O fato levou o governo do estado a reconhecer Forquilhinha como Capital Estadual da Pastoral da Criança, e neste ano a Pastoral comemora 35 anos de atuação em Santa Catarina.

No dia 12 de janeiro de 2010, Zilda Arns encontrava-se em Porto Príncipe, em missão humanitária, para introduzir a Pastoral da Criança no país. Após proferir uma palestra para cerca de 15 religiosos, o país foi violentamente castigado por um terremoto e ela foi uma das vítimas da catástrofe. “Ela foi exemplo em vida e será para sempre inesquecível por tudo o que fez e o legado que deixou”, conclui a sobrinha de Zilda, Lilian Arns.