Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Foguinho reclama dos pênaltis contra o Criciúma e fala em manter a “cabeça boa”

Jogador concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira, falando ainda sobre os recém-promovidos
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 28/01/2020 - 16:13Atualizado em 28/01/2020 - 16:14
Foto: Jota Éder / Timaço Som Maior
Foto: Jota Éder / Timaço Som Maior

O capitão do Criciúma, Foguinho, concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, 28. O próximo compromisso é contra o Tubarão, clássico do sul do estado e ele sabe a importância que é conquistar os 3 pontos neste duelo. O atleta também comentou sobre a última partida, citando inclusive que concorda com o presidente Jaime Dal Farra, quanto aos lances polêmicos da partida contra o Juventus.

“Na minha memória eram lances muito discutíveis e não pênaltis, temos que buscar evolução e temos muito a melhorar. A gente fez um jogo um pouco abaixo, em relação ao primeiro jogo. Vamos trabalhar muito forte para fazer uma boa partida contra o Tubarão”, afirmou o volante. 

Foguinho não ficou contente com a atuação do árbitro, mas acredita que a equipe conseguiu manter um bom nível de atuação;

“A gente fica um pouco indignado, mas temos que manter o equilíbrio. O pênalti foi aos 50 minutos, algo quase irreversível. Nós estávamos fortes, até o momento do segundo pênalti, precisamos ter a cabeça no lugar. Tem que ter a cabeça boa, o campeonato segue. Isso tem que ficar para o passado e esses erros não podem se repetir”, frisou.

Mudanças no elenco

O jogador foi questionado sobre a mudança no plantel do clube para a temporada, muitos jogadores foram embora e outros chegaram para suas vagas, além daqueles que foram promovidos. Conforme Foguinho, a sequência de partidas deverá ajudar no entrosamento da equipe, contribuindo para a evolução dos resultados.

“A gente procura tentar passar experiência para eles, as vezes estamos com um bloco médio de marcação, eu tento orientar quando vejo que tem algo errado. Se eles estão no grupo principal, é porque possuem qualidade. Então, a gente tenta passar tranquilidade para eles, eu acredito que ainda vão render bons frutos”, comentou.