Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Foguinho faz planos para 2020

Jogador diz que é grato ao Criciúma e espera uma temporada bem melhor
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 27/11/2019 - 16:31Atualizado em 27/11/2019 - 16:33
Foto: Jota Éder
Foto: Jota Éder

O Criciúma se despede da Série B nesta sexta-feira, 29, contra o Oeste. Nesta quarta-feira, 27, o volante Foguinho concedeu entrevista coletiva, afirmando que a equipe, mesmo rebaixada, deve entrar em campo pensando na vitória, buscando honrar a camisa carvoeira. Falou ainda sobre os planos para 2020, já que tem contrato com o Tigre.

"É uma situação que ninguém queria viver, ninguém do clube ou da região, é uma ferida que está aberta e doendo muito. A gente não queria de fato viver isso, era uma coisa que vinha nos assombrando e acabou acontecendo. O Criciúma tem uma camisa muito forte e uma torcida apaixonada, a gente espera reverter essa situação ano que vem", citou Foguinho.

Para o jogador, os atletas precisam mostrar dignidade ao vestirem a camisa do tricolor, é isso que buscarão na última partida da temporada. “A camisa do Criciúma é muito forte, ela tem um peso muito grande. Eu vi poucas vezes isso, vamos tentar fazer um 2020 muito melhor do que foi feito”, comentou.

Foguinho teve um bom desempenho com a camisa carvoeira, marcando alguns gols, algo semelhante ao que fez Liel no ano passado, para ele, não foi uma surpresa. Mas, o rebaixamento acaba marcando a carreira. “Ter uma marca de descenso é muito negativo. Eu acho que tive um bom ano, acabei com seis gols e três assistências, foi bem produtivo para mim. Sou muito grato ao Criciúma”, citou.

O jogador aproveitou ainda para falar sobre a competição que está terminando. Acredita que uma série de fatores culminaram no rebaixamento.

“Se a gente for pensar o passo a passo da competição, foram inúmeros erros que poderiam ter sido evitados. A arbitragem atrapalhou muito, gols foram anulados, pênaltis não foram dados, são situações que poderiam ter mudado isso, apesar de o nosso desempenho não ter sido tão bom”, afirmou.

Confira a entrevista na íntegra: