Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Filtro solar é utilizado pela minoria dos brasileiros

Dermatologista Luana Rocha destaca a importância da proteção contra o sol
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 27/12/2017 - 14:42Atualizado em 27/12/2017 - 14:42
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

Estamos no último mês do ano, e a campanha Viva Mais, realizada junto com o Dezembro Laranja está chegando ao fim. Ela tem o objetivo de estimular a população na prevenção e no diagnóstico ao câncer da pele. Durante o verão, aumentam as preocupações com as doenças de pele, especialmente com aquelas decorrentes da exposição excessiva ao sol. Mesmo assim, segundo pesquisa, 63% dos brasileiros não usam protetor solar no dia a dia.

“Não devemos utilizar apenas o filtro solar, mas outras maneiras de proteção que causem camadas físicas na pele. O óculos é muito importante para proteger os olhos da radiação ultra violeta”, destacou a dermatologista Luana Rocha.

É indicado utilizar filtro solar com 30 FPS (Fator de Proteção Solar), a dermatologista explicou que o nível 15 seria o suficiente, mas que as pessoas não repassam como deveriam.

“Além da não aplicação do filtro solar, tem pessoas que não se protegem do sol. Recomendamos a utilização do filtro solar no mínimo 30, roupas de manga longa e usar chapéu, causando outra barreira, protegendo mais do sol. Essa exposição constante aumenta a chance de câncer de pele”, afirmou.

Embora o filtro solar indique ser resistente a água, é importante ficar atento. Evitar a exposição em alguns horários também é indicado para ficar longe de problemas. Os melhores horários são antes das 10h da manhã ou depois das 16h, assim são menores as chances do sol causar danos na pele.

O filtro solar deve ser passado por todo o corpo, com camadas iguais. Pessoas de olhos claros, de cabelos claro ou ruivos, são mais propensas ao câncer de pele. A dermatologista também recomenda que crianças com menos de seis meses não devem ser expostas ao sol.