Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
Exclusivo

Evandro Guimarães quer integrar base e time profissional

Novo diretor de futebol do Criciúma concedeu entrevista exclusiva à Som Maior e lembrou o carinho que tem pela cidade
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 06/12/2019 - 18:43Atualizado em 06/12/2019 - 18:51
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Criciúma confirmou nesta sexta-feira, 6, o novo diretor executivo de futebol, Evandro Guimarães. Ele chega com o objetivo de promover uma integração entre as categorias de base e o time principal. De acordo com ele, não há futebol sem um trabalho desenvolvido a longo prazo, a ideia é planejar desde cedo, para ter um padrão.

“Esse último ano, eu era diretor técnico do América-MG, onde nós fizemos uma gestão integrada. Nós queremos fazer essa integração, que não fique de boca para fora, a ideia é que todos se envolvam. Nós vamos tentar unir desde o sub-12, nós fizemos isso no América e deu muito certo, um exemplo é o Richarlison, que tá na Seleção”, disse Evandro.

Ele ainda não está na cidade, foi convidado para a função por Serginho Lopes, e só chegará no dia 15, tem uma cirurgia marcada para o dia 13, para a retirada de um cálculo renal. “Cada um tem que ter a sua responsabilidade. O preparador físico tem que coordenar os preparadores da base, para que cheguem no profissional já com um padrão adequado”, comentou.

Na Série B de 2019 o Tigre ganhou R$ 6 milhões, na Série C não há pagamento. “O orçamento da Série C é muito diferente do que para a Série B. É preciso ter um choque de gestão e recuperar a saúde financeira do clube. Economicamente o Criciúma é um clube rico, tem patrimônio, mas financeiramente não é”, comentou.

Carinho pela cidade
Campeão da Copa do Brasil em 1991, ele não esconde o carinho pela cidade. “Criciúma é uma coisa diferente, quando chego em Içara já dá uma sensação diferente. Como atleta, eu não perdi uma final de campeonato, eu joguei três finais de Catarinense e venci as três”, frisou.

Confira a entrevista na íntegra: