Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

“Eu não vejo crise na CBF”, diz Angelotti

Presidente da Federação Catarinense falou sobre CBF e como foi assumir o comando do futebol em Santa Catarina
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 07/10/2017 - 15:14
(foto: Marco Búrigo)
(foto: Marco Búrigo)

Participando do Som Maior Esportes, o presidente da Federação Catarinense de Futebol, Rubens Angelotti, o Rubinho, falou sobre como foi assumir o comando e polêmicas na CBF. Ele acredita que Marco Polo Del Nero esteja fazendo bem para o futebol nacional.

“Eu não vejo crise na CBF. Eu acho que se houve alguma coisa com o Marco Polo, foi na administração passada. Hoje a CBF é muito aberta e com transparência. Estão desenvolvendo muitas coisas, acho que o trabalho do Marco Polo e de sua equipe está engrandecendo o futebol brasileiro”, afirmou Angelotti.

Há algum tempo Del Nero não participa de viagens acompanhando a Seleção Brasileira, isso acontece devido a investigações internacionais e ameaça de prisão. “Isso é um problema do passado dele, se aconteceu alguma coisa eu não sei. Dia 6 de novembro terá o julgamento do Marin e veremos se ele tem alguma culpa”, lembrou.

Rubens Angelotti assumiu a Federação Catarinense no fim de 2016, após o acidente com o avião da Chapecoense, onde estava Delfim Peixoto, que foi presidente durante 27 anos. 

“Aconteceu a fatalidade do acidente e caiu no meu colo. No primeiro momento para mim foi assustador. A maior dificuldade foi interagir com os funcionários, que eram acostumados com o Delfim, alguns tive que tirar, pois não compactuavam com minhas ideias”, destacou Rubinho, que será candidato em 2018. No tempo em que é presidente, alterou o estatuto, permitindo apenas uma reeleição, com mandatos de quatros anos.