Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Estudantes saem confiantes da segunda etapa do Prêmio Acic de Matemática

Cerca de 1,3 mil alunos realizam a prova na sede da Associação Empresarial de Criciúma
Redação
Por Redação Criciúma - SC, 21/09/2019 - 11:35
(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)

A preparação fez toda a diferença para a estudante Manuela Dal Pont, da Escola Municipal Jorge da Cunha Carneiro, de Criciúma, para realizar a segunda etapa do Prêmio Acic de Matemática. Cerca de 1,3 mil estudantes dos quintos, sextos, sétimos, oitavos e nonos anos das escolas de Criciúma, Siderópolis, Içara, Cocal do Sul, Nova Veneza, Balneário Rincão, Forquilhinha e Maracajá fizeram a prova na sede da Associação Empresarial de Criciúma (Acic). "Essa etapa estava mais difícil que a primeira, porém estudei mais, me preparei muito, e com isso tive mais facilidade para resolver as questões", conta a aluna Manuela do sétimo ano.

A Escola Jorge da Cunha Carneira bateu seu recorde de aprovados para a segunda etapa do concurso, foram 87 estudantes. Conforme a professora de Matemática, Karine Callegari Mrotskoski a preparação para o concurso ocorre durante todo o ano. "Durante o ano trabalhamos muito com os alunos nos clubinhos de Matemática, estudamos as questões de anos anteriores, e no mês do prêmio reforçamos ainda mais. Nossos alunos estudaram muito, se reuniram também fora da escola para estudar, estão muito confiantes", destaca Karine.

O estudante Cauã Mariano, do sétimo ano, do Colégio Michel, conta que das 20 questões aplicadas, uma não conseguiu concluir. "Achei difícil a prova, acredito que não fui tão bem, mas estou confiante em aceitar pelo menos 15 questões", conta.

Vindo de Maracajá, município que pelo primeiro ano participa do concurso, Bruno Florentino Felisberto, de 14 anos, do oitavo ano, também se diz confiante. "Achei esta etapa até mais fácil que a anterior, mas deixei uma questão em branco. Estou com boas expectativas", revela.

Avaliação do especialista

O pedagogo Ulysses Tavares Carneiro, um dos responsáveis pela elaboração da prova, destaca que a segunda etapa possui nível de complexidade mais elevado.  "As provas dos oitavos e nonos anos possuem uma graduação da questão 1 a 6, assim com um crescente de dificuldade nas opções de a, b, e c. A questão mais difícil então foi a 6c, questões de geometria. Nesta fase, trouxemos mais questões envolvendo conteúdo, e com caráter mais olímpico, sendo ainda discursiva, o que a torna realmente mais difícil. Ainda que saibam a resposta, precisam desenvolver uma justificativa.  É nesta fase que se definem os melhores realmente", detalha o professor.  

Provas também em Içara

Além da sede da Acic, o Colégio Cristo Rei, de Içara, também sediou os estudantes do município para a aplicação das provas. Içara é o segundo maior município em números de participantes do prêmio.

"Os estudantes estavam curiosos e ansiosos em saber como seria o processo do concurso porque é o primeiro ano que participam, queriam saber sobre a estrutura da prova e se seriam as mesmas que aplicamos no nosso sistema de ensino", destaca a coordenadora pedagógica do Colégio Cristo Rei, Aline Freitas.

A coordenadora de projetos educacionais da Acic, Rose Reynaud, avalia com sucesso a aplicação das provas desta sexta-feira. "Tivemos uma grande movimentação na entidade desde às 7 horas da manhã, com alunos já esperando para realizar a prova. Pais, gestores, diretores, professores e secretários de educação passaram o dia aqui acompanhando os estudantes, e podemos avaliar a segunda etapa como um sucesso. Agora os alunos aguardam para o dia 16 de outubro quando divulgaremos o resultado da classificação final", ressalta. 

Tags: acic