Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Estado aguarda governo federal para flexibilizar o uso de máscaras

Alguns Estados e municípios já tentaram a medida, mas esbarram na medida do governo federal que ainda não libera o uso
Por Vitor Netto Criciúma - SC, 17/11/2021 - 19:11 Atualizado em 17/11/2021 - 19:23
Foto: Arquivo/4oito
Foto: Arquivo/4oito

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

O Estado catarinense e alguns municípios já se preparam para estudar medidas para a liberação do uso de máscaras em locais abertos. O impasse que atualmente é enfrentado pelas autoridades locais de saúde e os chefes dos poderes executivos é que devido a uma portaria do governo federal, a utilização do item ainda é obrigatória. 

De acordo com o presidente do Cosems/SC (Conselho de Secretarias Municipais de Santa Catarina), Daisson Trevisol, a medida do planejamento de Santa Catarina prevê esta liberação em todos os municípios que estiverem com pelo menos 65% da população com a segunda dose da vacina contra a Covid-19.

"Estamos em discussão com o Estado e os municípios e a nossa conversa está relacionada com o indice de segundas doses aplicadas na população. Cricíuma até tentou fazer, mas esbarramos na portaria do governo federal que impede que os municipios e estados liberem isso. A nossa expectativa é de que nas próximas semanas o governo federal libere isso", afirmou Trevisol ao programa Ponto Final nesta quarta-feira, 17.

O presidente explicou que o momento já apresenta resultados promissores. "Nós temos um momento mais tranquilo. Temos que controlar o uso de máscaras nos ambientes fechados, mas nos ambientes abertos, nós já estamos estudando esta liberação", enfatizou. 

Ainda conforme Trevisol, o vacinometro do estado apresenta que tem municipios que estão adiantados no cronograma vacinal. "Temos uma quantidade de pessoas bem encaminhada com as duas doses e já se encaminhando para a terceira. Mas temos que continuar fazendo isso de forma coletiva, para que todos juntos consigam. Não adianta um município liberar e outro não, por isso a importância de todos juntos continuar trabalhando na imunização", finalizou. 

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito