Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Em greve trabalhadores do Samu ainda não foram chamados para conversar

Trabalhadores iniciaram paralisação na manhã desta terça-feira
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 07/09/2021 - 13:27Atualizado em 07/09/2021 - 13:28
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em greve desde a manhã desta terça-feira, 7, os trabalhadores do Samu ainda não foram chamados para conversar pela empresa OZZ, administradora do serviço.

Segundo a lei, deve ser mantido 30% dos trabalhadores atuando, sendo que o Samu optou por permanecer com 50%. Na manhã desta terça-feira, inclusive, eles montaram acampamento em frente ao Batalhão da Polícia Militar, de Criciúma.

Segundo o Sidisaúde, a proposta da empresa foi de 4% de reajuste, mas afirma que o valor devido é de 18% no acumulado dos últimos quatro anos. A proposta da OZZ foi apresentada durante reunião com o Estado e a OZZ, intermediada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).