Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Em busca da igualdade e contra Bolsonaro (VÍDEO)

Ato político na Praça Nereu Ramos buscou evidenciar luta feminina contra a violência e opressão
Por Fagner Santos Criciúma, SC, 29/09/2018 - 18:20Atualizado em 29/09/2018 - 23:02
Guilherme Hahn/A Tribuna
Guilherme Hahn/A Tribuna

Mais de 450 pessoas de todos os municípios da Amrec participaram, na manhã deste sábado (29), do ato político suprapartidário do Coletivo Mulheres Contra a Violência, que procurou fortalecer a busca das mulheres por direitos iguais aos dos homens, como salários compatíveis em condições semelhantes de trabalho e a diminuição da violência de gênero. Foi, também, a versão local do movimento repetido em várias partes do país contra a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República, com ênfase na campanha #elenão que teve lugar em diversas cidades brasileiras.

O evento ocorreu entre 9h e 12h, e contou, ainda, com a participação de homens que apoiam a causa feminista.

Com início as 10h, o microfone aberto disponiblizado pelo Coletivo proporcionou a liberdade de expressão pelas mulheres presentes na Praça Nereu Ramos durante a duração do evento. "Essa foi a forma que encontramos de dar voz às mulheres, para que elas possam compartilhar seus sentimentos e visão sobre a atual situação política brasileira", explicou a organizadora do evento, Luiza Leacina.

As participantes do evento utilizaram uma camisa roxa com a frase 'sou mulher e só voto em quem me representa'. Panfletos com dicas de voto consciente e faixas roxas de apoio ao movimento foram distribuídas para os presentes. Apresentações artísticas também fizeram parte do cronograma do ato, que buscou permanecer pacífico e aberto a debates com apoiadores de todos os ideais políticos dispostos a expor seus pensamentos.

Assista cenas do movimento no vídeo abaixo: