Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Dormir mal engorda, sim!

Isso se dá, porque noites mal dormidas resultam em alteração na produção de hormônios
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 06/09/2020 - 18:38
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Dormir mal gera um série de consequências e o mau humor é só um deles. Pior que ele, é que noites mal dormidas podem engordar. Quem confirma isso é o endocrinologista, Filippo Pedrinola. "O sono é feito de quatro fases, da mais superficial até a mais profunda e quando a pessoa dorme mal, ela acaba não completando estas quatro fases e pode acabar trazendo uma série de problemas. O que chamamos de sono interrompido, privação do sono, acabam modificando uma série de hormônios. Um deles é o hormônio do estresse que é o cortisol, já que a noite mal dormida é uma situação de estresse. E quando ele aumenta, aumenta outro hormônio, chamado insulina que vai aumentar o deposito de gordura na região abdominal que é o que mais faz mal para a saúde", enfatiza.

Ele lembra ainda que noites mal dormidas resultam em uma ida à geladeira e à despensa. "Além disso, a falta do sono aumenta a produção de outro hormônio chamado grelina, produzido pelo estômago e que aumenta muito a fome e inibe a leptina que tira a fome. a privação do sono aumenta a produção de dois hormônios que dão fome e diminui de um que não dá fome. isso faz com que se crie um ambiente hormonal que aumenta a vontade de comer. O ideal é de sete a oito horas de sono. Mas não é uma regra. Têm pessoas que têm ciclos menores e com quatro horas de sono acordam bem, mas são exceções", pontua

Confira a entrevista na íntegra: